Aberto do Terravista terá duelo de gerações no feriado prolongado de Finados

29/09/2020

Vagas para jogar em Trancoso se esgotaram com um mês de antecedência e há fila de espera

 Daivid, 14 anos, e O’Doherty, 57, dividem o favoritismo em Trancoso, na Bahia

por | Ricardo Fonseca

De um lado, o sênior Paul O’Doherty, do São Paulo GC, executivo irlandês de 57 anos, defensor do título, que terá o menor handicap índex em campo (2,7). Do outro lado o juvenil Deivid Oliveira, de 14 anos, filho de um ex caddie do Clube Capixaba de Golfe (ES), que terá o segundo menor hcpx do torneio (3,4) e acaba de vencer o Aberto do Estado do Rio de Janeiro. Esse improvável duelo de gerações e classes sociais promete ser o destaque do 7º Aberto do Terravista Golf Course, no final de semana de 30 de outubro e 1º de novembro, em Trancoso, na Bahia.

O torneio válido pelos Federação Baiana, Capixaba e Mineira de Golfe teve suas vagas esgotadas com um mês de antecedência, com vários jogadores em fila de espera. O evento começa na sexta-feira, 30 de outubro, com as voltas de treino, e prossegue com a disputa dos 36 buracos, 18 por dia, no final de semana, antecedendo ao feriado do Finados, dia 2 de novembro, segunda-feira. Participarão 80 jogadores, o limite para que todos possam competir usando carts.

Destaques – O’Doherty e Deivid, que foi terceiro colocado do Aberto do Terravista de 2019, aos 13 anos, estarão em muito boa companhia. Entre os scratches estarão ainda Giovani Thibau e Marcos Passaglia, do Morro do Chapéu (MG), Edvaldo Cajá e João Carlos Cutini, do Clube Capixaba e Davi Chinzarian Miguel, do Terras do Golfe (MS), entre outros.

Outro campeão em campo será Gaudenzio Zanchetta, do Terravista, que defende o título da primeira categoria. Adilson Martinelli, do Capixaba, presidente da Federação Baiana, Capixaba e Minera de Golfe também estará presente, assim como seu vice, Cairo Ottaiano, e o conselheiro João Carlos Cutini. No feminino, destaque para Larissa Yonamine e Paula Beolchi, do Terras do Golfe; Janete Gondanski, do Ponta Grossa; e Gisele Brito, do Morro do Chapéu.

Covid – A preocupação com a segurança contra a Covid-19 será determinante no evento. O bar do Terravista foi adequado para o atendimento seguro, tendo inclusive recebido o selo “Porto Mais Seguro” pelo cumprimento das normas da vigilância sanitária. Será exigido o uso de máscara facial nas áreas comuns e o distanciamento dos participantes.

Entre as medidas de segurança estão a entrega de lanches individuais, bancas sem rastelo, espuma no interior dos buracos para facilitar e retirada das bolas embocadas em tocar na haste de bandeira e cortinas plásticas divisórias nos carrinhos de golfe compartilhados, entre outras medidas.

Integração – Mais uma vez o Aberto do Terravista será um grande encontro de jogadores de todo o Brasil, reunindo golfistas de 20 clubes, de seis estados – Bahia, Espírito Santo, Minas Gerais, São Paulo, Mato Grosso do Sul, Paraná –, além do Distrito Federal.

O 7º Aberto do Terravista Golf Course tem patrocínio da Bodega Garzon, apoios da Pousada Vilas de Trancoso e da L’Occitane, organização do Terravista Golf Course e supervisão da Federação Baiana, Capixaba e Minera de Golfe.

  • Onde Jogar

    Como chegar. Dicas de hospedagem e alimentação. Preços e serviços

  • Turismo

    Você só tem até esta 2ª feira, 3 de junho, para se inscrever no Sul-Americano Sênior

  • Golfe 2016

    PGA Tour: Entenda tudo o que está em jogo para Tiger esta semana, no Memorial


  • Newsletter

    Golfe.esp.br - O Portal Brasileiro do Golfe

    © Copyright 2009 - 2014 Golfe.esp.br. Todos os direitos reservados