Aberto Feminino do Gávea: Laura Caetano, de Brasília, é campeã de ponta a ponta

14/07/2017

Lauren Grinberg, do Lago Azul, foi vice-campeã, com Meidy Gama, do Gávea, em terceiro

Laura Caetano campea ab gavea 650

 

Acima, Laura Cetano com uma das mais cobiçadas taças do golfe feminino brasileiro. Abaixo, ela recebendo a premiação de Elena Sung e Mauro Bayout, e Lauren Grinberg com o prêmio de vice-campeã entregue pelo patrocinador Robert Stewart. Fotos: Fábio Vicente

Laura Caetano, do Clube de Golfe de Brasília, mostrou mais uma vez um golfe em ascensão e venceu de ponta a ponta o Campeonato Aberto Feminino do Gávea Golf & Country Club, no Rio de Janeiro, que, a partir deste ano, passou a valer para o ranking mundial amador de golfe, além de contar pontos para o ranking brasileiro. Laura, que no último domingo foi a melhor brasileira do Amador do Brasil, dominado por estrangeiras, firma-se assim com o brasileira em atividade no país mais bem colocada do ranking mundial de golfe e ganha fôlego como vice-líder do ranking nacional.

Internas PortalA vitória de Laura foi inconteste, depois de ela fazer o melhor resultado dos quatro dias de torneio, incluindo a melhor volta de toda a competição, na rodada final, nesta quinta-feira 13 de julho. Ela foi a única a quebrar 80 nos três dias, para vencer com 227 (76-77-74) tacadas, 20 acima do par, com dez de vantagem sobre Lauren. Ambas fizeram apenas três birdies em 54 buracos, nenhum na rodada final, mas os grandes erros de Laura foram muito menores, “apenas” quatro duplos bogeys e 15 bogeys, contra um quádruplo, um triplo e três duplos bogeys, além de 20 bogeys, de Lauren.

Mais destaques – O pódio foi completado por Meidy Gama, indonésia radicada no Brasil, do Gávea, que confirmou por que é a melhor jogadora do Rio de Janeiro ao terminar em terceiro, com 238 (77-84-77), apenas uma tacada atrás da líder do ranking brasileiro. Destaques ainda para Thuane Oliveira, do campo público de Japeri, a última a quebrar 80 na volta final para ainda terminar em quarto, com 143 (82-82-79).

Já a juvenil Fernanda Lacaz, do São Fernando, que chegou à volta final com chances de subir ao pódio, terminou em quinto, com 246 (81-81-84), ainda assim um bom resultado para ela que começa a disputar o ranking nacional e que fez o maior número de birdies na semana – cinco – contra três de todas as jogadoras à sua frente. Vitoria Monteiro, também de Japeri, ficou em sexto, com 254 (82-87-85), e Luiza Caetano, irmão gêmea da campeã, acabou em sétimo, com 256 (91-84-81) e fez o único eagle da semana, no buraco 9, de par 5, na volta final.

Handicaps – Na classificação por handicaps índex até 16, Meidy Gama foi campeã do 211 (68-75-68) tacadas, quatro acima do par (69). Jacqueline Lippi, de Teresópolis, levou o troféu de vice-campeã, com 215 (73-72-70), mesmo total de Laura (72-73-70), que teria perdido de qualquer maneira nos critérios de desempate, mas não concorria a troféu já que os prêmios com a categoria scratch não eram acumuláveis. Vitória Monteiro ficou a seguir, com 221 (71-76-74).

A grande maioria de competidoras disputou as categoria seguintes, em 36 buracos no sistema stableford, onde duplos bogeys ou piores não valem pontos. Na de 16,1 a 28,2, a campeã de ponta a ponta foi Luli Aranha Fraga, do Gávea, com 72 pontos, contra a alemã radicada no Rio Xênia Von Góes, ex-capitã do Gávea, com 65. Keiko Shimomaebara, do PL Golf Club, de Arujá (SP), ficou em terceiro, com 60 pontos, seguida por Daniela Bandeira de Freitas, do Itanhangá, com 59, e por Leticia Rocha Miranda, do Gávea, com 38.

Destaques – A anfitriã Elena Sung, capitã do Gávea, somou 57 pontos e dividiu o sexto lugar com Márcia Sampaio, de Petrópolis, e Jeannette Medina Riddell, do Gávea. Lúcia Leite Garcia, de Petrópolis, ficou a seguir, com 56, seguida por três jogadoras empatadas em décimo, com 54: Katia Spolavori, do Gávea, e Takako Takashima e Alda Matsuda, do Itanhangá. Também somaram mais de 50 pontos duas jogadoras de São Paulo: Maristela Araújo, do São Francisco (52), e Jane Giltrup, da Academia GolfRange Campinas (51).

Na 28,3 a 33,2, também stableford, houve empate em primeiro com 60 pontos, mas Jane Canzi, do Itanhangá, foi campeã e Denise Araripe, do Gávea, vice, nos critérios de desempate (melhor volta final). Valeria Maisonnave, do Gávea, ficou em terceiro, com 59. A argentina Alícia Ramal, do Gávea, ficou em quarto, com 56, seguida por três jogadoras do Itanhangá: Gilda Tostes Freire (55), a japonesa Hisako Tsujomoto (55) e a chinesa Chin Pi Tsai (51). Gabriela Itagiba, do Gávea, veio a seguir, com 37.

Premiação – O torneio terminou com um almoço de premiação e entrega de prêmios, com a mesa sendo composta por Mauro Bayout, presidente da Federação de Golfe do Estado do Rio de Janeiro (FGERJ), Elena Sung, a capitã, e por Robert Stewart, um dos patrocinadores.

O Campeonato Aberto Feminino do Gávea Golf & Country Club contou os apoios de Stewart Engenharia e Participações, Golf Travel, Granado, ADCOS Cosmética de Tratamentos, Christian Dior, Laroche-Posay, Sucrégolf, Skin Ceuticals e Vichy.

Resultados completos

  • Onde Jogar

    Como chegar. Dicas de hospedagem e alimentação. Preços e serviços

  • comandatuba-aerea-divulgacao

    Turismo

    Golf Travel comemora prêmio Top 10 com pacotes a preços incríveis para Comandatuba

  • podio feminino

    Golfe 2016

    Jogos do Rio 2016: seis medalhas para seis países diferentes coroam o sucesso do golfe olímpico


  • Newsletter

    Golfe.esp.br - O Portal Brasileiro do Golfe

    © Copyright 2009 - 2014 Golfe.esp.br. Todos os direitos reservados