Abertos Embrase de Terras de São José: Marcos Negrini e Fernanda Lacaz vencem de virada, em Itu

12/11/2017

Rodada final  foi marcada por hole-in-one de Anthony Harvey, que ganhou um  cart da E-GO e por título inédito do ator Marcos Pasquim

 

Marcos Negrini, no Damha, e Fernanda Lacaz, do São Fernando, conquistaram neste sábado, 11 de novembro, de virada, os títulos dos 36º Aberto Masculino e do 15º Aberto Feminino Embrase de Terras de São José Golfe Clube, em Itu. Negrini foi campeão ao superar Felipe Almeida, do São Paulo, no primeiro buraco extra, enquanto Fernanda fazia a melhor volta do torneio feminino para terminar duas tacadas à frente de Roberta Moretti Avery, do Poços de Caldas GC, a líder da véspera.

O dia foi marcada pelo hole-in-one de Anthony Harvey, ex Gávea Golfe, hoje no Terras de São José, que embocou de primeira no buraco 4, um par 3 de 187 jardas, e ganhou um golf cart da E-GO Car. Esse foi o segundo hole-in-one da vida de Harvey, que fez o primeiros aos 15 anos e levou mais 32 anos até conseguir repetir o feito. Ele já estava no final de sua volta (começou a jogar pelo 10), quando bateu o ferro 6 que fez bola cair à direta da bandeira, antes de pegar efeito e rolar para dentro do buraco. Ninguém ganhou os outros dois prêmios para hole-in-one: um Kia Sportage oferecido pela Almeida & Budoya, no buraco 15, e uma Harley-Davidson Sportster Roadster 1200 Cx, oferecida pela RB Serviços no buraco 12.

Decisão – Fernando Augusto Silva, da Academia GolfeRange Campinas, o líder de véspera, Negrini e Felipe Almeida, passaram o dia se revezando na liderança, sem que nenhum deles conseguisse abrir mais de duas tacadas de vantagem. Fernando Silva saiu da disputa pelo título no buraco 10, onde fez um triplo bogey, ao errar o drive e depois jogar a segunda tacada para a água, e não mais se recuperou, terminando em quinto, três atrás do campeão.

Com isso, a disputa pelo título de um dos abertos mais tradicionais e importantes do golfe brasileiro, ficou entre Negrini e Felipe, que começaram o dia empatados. Felipe, que nos últimos seis anos terminou quatro vezes entre os três primeiros (venceu em 2014 e 2011, foi vice em 2012 e terceiro colocado, em 2016) passou à frente na primeira metade do campo, a mais difícil, onde jogou 39 de ida, contra 41 do adversário.

Virada – Negrini, vice-campeão de 2016, quando fez birdie no 18 para deixar Felipe em terceiro, reagiu com birdies no 11 e no 13 e assumiu a liderança depois que o adversário fez bogey seguidos no 12 e no 13. Felipe voltou a empatar o jogo com birdie no buraco 14, o de temido green-ilha, onde tinha jogado a bola na água, na véspera, e ainda precisou embocar um longo putt para bogey no 18, para levar o jogo para o desempate, onde Negrini confirmou o título.

Negrini foi campeão com 153 (76-77) tacadas, e comemorou muito o título. “Esse é um campo onde eu tenho muita dificuldade para jogar, sobretudo na primeira metade do campo, onde somei oito acima, contra uma acima nos nove buracos finais”, diz o campeão, que conquistou seu terceiro título do ano, depois de vencer o Aberto do Damha e o Aberto do Estado de São Paulo. “No ano passado não deu para ganhar do Fred Biondi (hoje morando nos EUA), e esse ano quase deixo escapar o título novamente, mas consegui embocar nos momentos decisivos”, diz o jogador número 2 de São Paulo.

Destaques – Felipe, que também é sócio do Terras de São José e conhece o campo como poucos, ficou em segundo com 153 (76-77), sempre acompanhado por uma grande torcida, incluindo os pais e os dois filhos pequenos, que já estão seguindo seus passos no golfe. Filipe Rossi, do São Paulo, que teve chances de ir ao playoff até o final, terminou em terceiro, com 154 (78-76), para completar o pódio. Os três primeiros colocados receberam medalhas de ouro, prata e bronze, oferecidas pela FPG, dentro do espírito olímpico.

Éverton Menezes, do Terras do Golfe (MT), fez a melhor volta de todo o torneio no domingo, para ainda terminar em quarto, com 155 (81-74), uma à frente de Fernando Silva, quinto, com 156 (75-81).  A seguir, terminaram Victor Pinto, de São José (160), Matheus de Paula, do Damha (165); Hélio Meirelles, do São Fernando (168); Lucas Abreu, do Terras de São José (170); e Milton Queiroz, o Tita, do Itanhangá (RJ), ex-craque da seleção brasileira de futebol e do Flamengo (172).

Handicaps – Filipe Rossi ficou a uma tacada do playoff, mas venceu a categoria com até 8,5 de handicap índex, com 148 (75-73) tacadas. Fernando Silva foi o vice-campeão, com 150 (72-78), seguido por Éverton Menezes, com 153 (80-73). Na 8,6 a 14, Marcos Pasquim, do Itanhangá, conseguiu uma das maiores vitórias de sua carreira, ao virar o jogo sobre Paulo Cabernite, do São Fernando, que começara o dia vencendo por seis. Pasquim venceu com 140 (71-69) tacadas, quatro abaixo do par, mesmo resultado de Cabernite, que perdeu o título por ter jogado pior na rodada final (65-75). João Garcia, do São Paulo, completou o pódio, com 146 (71-75).

Na categoria de 14,1 a 19,4, Jean Marc Pessey, diretamente filiado à FPG, venceu com 137 (68-69), seguido por Adriano Marchetto, do Terras de São José, com 140 (67-73), e por Frederico Benite Filho, com 144 (73-71). Na 19,5 a 25,7, o pódio teve Renan Perisse, do Aguativa Golf Resort, com 143 (64-79), João Muniz, do Terras de São José, com 146 (74-72) e Chaliston Jacomadre, da Fazenda São João, com 147 (71-76). E na 25,8 a 32 venceu Wilbur Jacome, do Águas da Serra Haras e Golf, de Bananeiras (PB), com 136 (66-60), seguido por Ubirajara Amorin, do Lago Azul, com 138 (74-64) e por Helier Morrone, do Terras de São José, com 142 (67-75).

Feminino – Na competição feminina, o pódio foi formado por duas das cinco jogadoras que viajam na próxima semana para defender o Brasil na Copa Los Andes, o Campeonato Sul-Americano de Golfe por Equipes, no final do mês, na Bolívia. Fernanda Lacaz venceu com 164 (87-77) tacadas, seguida por Roberta Moretti, com 166 (82-84).

No feminino com handicap índex, Adriana Cabernite, do Terras de São José, venceu com 157 (80-77) tacadas, no desempate com Renata Lara Campos, que levou o troféu de vice-campeã com 157 (76-81). Jessica Cha, do Campinas, ficou em terceiro, com 159 (81-78). Na 18,1 a 32,7, a campeão foi Aliteia de Souza, do Maringá, com 151 (77-74), seguida por duas jogadoras do São Fernando: Milena Marzola, com 154 (76-78) e Rosângela de Cassia, com 155 (81-74).

Festa – O sábado foi de festa no Terras de São José, depois que a chuva prevista passou ao largo do campo e o dia terminou em céu aberto, sol e muita diversão. Durante todo o dia houve atividades para toda a família, com infláveis do Golfe Nota 10, para bater bola; concursos de sleck line (manobras de equilíbrio em elásticos suspensos); show de mágica; massagens oferecidas pela Iris Estética; e degustação com o chocolate Neugebauer, entre outras atrações. A Jack Nicklaus Academy of Golf ofereceu ainda duas concorridas clínicas de golfe para convidados, que reuniram mais de 50 iniciantes.

A partir das 14 horas houve Open Bar com Prosecco Superiore Valdo e queijos importados, cachaças Dom Tápparo, cervejas Império, água e refrigerantes. O evento terminou a partir das 18h30, com show do Tritono e Nany Soul, que colocou todos para dançar até tarde da noite.

Premiação – O show só foi interrompido para a premiação do evento, que foi apresentada por André Egoroff, presidente do Terras de São José, que foi muito elogiado por todos, junto com sua equipe, pelo sucesso do evento, que marcou época no golfe brasileiro.

Compuseram ainda a mesa de premiação Rosaldo Malucelli, idealizador e fundador do clube; Álvaro Almeida, ex-presidente da Confederação Brasileira de Golfe; Luis Martins, da Embrase; e Ademir Mazon, vice-presidente da Federação Paulista de Golfe. Todos eles participaram do torneio. O dia terminou com o sorteio de um veículo elétrico da ET Scooter, ganha por David Serafim, e de muitos outros prêmios oferecidos pelos patrocinadores e apoiadores.

Patrocínios – Os Abertos Embrase do Terras de São José Golfe Clube 2017 – 15º Feminino e 36º Masculino – tiveram patrocínio Master da Embrase, patrocínio Sênior da Kia Motors, e patrocínio do Paraná Banco.

Os apoiadores foram RB Serviços; Cepeda, Grecco & Bandeira de Mello Advogados; Trojan/Unipac; Mobilité; Almeida Budoya; Neugebauer; Cervejas Império; Orfeu; Valdo; D&D; Dom Tápparo; Uno; E-GO; Millanelo; Olivoteca; Paris Elysees; Iris Estética; Golf Travel; Golf & Turismo; e São Bento Golfe. A organização é do Terras de São José, Confederação Brasileira de Golfe e Federação Paulista de Golfe.

  • Onde Jogar

    Como chegar. Dicas de hospedagem e alimentação. Preços e serviços

  • Turismo

    Golfe e Música em Trancoso: reserve já e não perca os mais concorridos torneios do ano

  • Golfe 2016

    Jogos do Rio 2016: seis medalhas para seis países diferentes coroam o sucesso do golfe olímpico


  • Newsletter

    Golfe.esp.br - O Portal Brasileiro do Golfe

    © Copyright 2009 - 2014 Golfe.esp.br. Todos os direitos reservados