Adilson da Silva é vice-campeão na Ásia e dá imenso salto no ranking mundial e olímpico

06/10/2019

Gaúcho ganha US$ 72 mil e fica mais perto de representar o Brasil nos Jogos de Tóquio 2020

 Adilson, primeiro brasileiro a vencer no Tour Asiático, com o troféu do Taiwan Masters de 2018. Foto: Paul Lakatos/Asian Tour

por | Ricardo Fonseca

(atualizado com o novo ranking em 07/10, às 15h)

O profissional gaúcho Adilson da Silva jogou oito abaixo no final de semana, o melhor resultado entre todos os participantes, para ser o vice-campeão do Taiwan Masters, do Tour Asiático, encerrado neste domingo no Taiwan Golf and Country Club. Adilson que defendia o título ganho em 2018, ficou a apenas uma tacada do campeão, o tailandês Suradit Yongcharoenchai, que venceu com 278 (71-69-68-70) tacadas, 10 abaixo, contra 279 (72-71-68-68), nove abaixo, do brasileiro.

Adilson empatou em segundo com o indiano Ajeetesh Sandhu (68-69-70-72) e com o filipino Miguel Tabuena (67-72-68-72), com quem dividiu os prêmios e os pontos para o ranking mundial destinados ao segundo, terceiro e quarto colocados. Mesmo assim, o brasileiro ganhou US$ 72 mil, seu maior prêmio do ano, e amealhou mais 6,0666 pontos para o ranking mundial (OWGR), onde deu um imenso salto esta semana, passando da 371ª colocação para o 309º lugar. Nos últimos três anos Adilson teve uma vitória (2018) no Taiwan Masters, além de ser vice-campeão em 2017 e 2019. Ele foi ainda vice em 2014.

Mais perto de Tóquio – O vice-campeonato não basta para recolocar Adilson entre os 60 primeiros do ranking para Tóquio 2020, onde esteve durante por mais de um ano, até começar a perder posições no final do segundo semestre. De qualquer forma, chegou perto, uma vez que o 60º e último classificado esta semana é o indiano Gaganjeet Bhullar, número 259 do mundo, e há apenas mais quatro jogadores à frente de Adilson para ocupar esta vaga: o paraguaio Fabrizio Zanotti (283º); Kwanchai Tannin, de Hong Kong (285º); o português Jose-Filipe Lima (287º) e o indiano Rashid Khan (289º).

Aos poucos, Adilson da Silva, há anos o brasileiro mais bem colocado do ranking mundial de golfe (OWGR), vai recuperando a sua melhor forma, depois de um fase ruim que o levou a não passar o corte em quatro dos últimos sete torneios. A reação começou com um 16º lugar no Indonesia Open, no começo de setembro, quando voltou a pontuar para o OWGR, pela quinta vez no ano, continuou no domingo anterior, quando foi o 23º colocado no Panasonic Open Golf Championship, no Japão, e se consolidou agora com este vice-campeonato.

  • Onde Jogar

    Como chegar. Dicas de hospedagem e alimentação. Preços e serviços

  • Turismo

    Você só tem até esta 2ª feira, 3 de junho, para se inscrever no Sul-Americano Sênior

  • Golfe 2016

    Jogos do Rio 2016: seis medalhas para seis países diferentes coroam o sucesso do golfe olímpico


  • Newsletter

    Golfe.esp.br - O Portal Brasileiro do Golfe

    © Copyright 2009 - 2014 Golfe.esp.br. Todos os direitos reservados