Alexandre Rocha termina em terceiro e passa fácil primeira seletiva para o Tour Europeu de 2019

28/09/2018

Desfio agora é a primeira seletiva para o Web.com Tour. Veja como será maratona do brasileiro

 por: Ricardo Fonseca

Mal terminou o Aberto do Brasil, onde conquistou seu terceiro Top 10 em sete torneios, no PGA Tour Latinoamérica de 2018, o profissional paulista Alexandre Rocha deu início a uma maratona de jogos em busca do direito de jogar, em 2019, tanto no Tour Europeu, como no Web.com Tour, o circuito de acesso ao PGA Tour. O objetivo de Alexandre é garantir cartões de circuitos que lhe permitam ganhar os pontos suficientes no ranking mundial de golfe (OWGR) para se classificar para os Jogos de Tóquio 2020.

O PGA Tour LA também vale para o ranking mundial, mas com no máximo 6 pontos para o campeão e pontos limitados aos seis primeiros. No Web.com Tour o mínimo que um campeão ganha são 14 pontos, com os sete primeiros pontuando, e no Tour Europeu ganha-se no mínimo 24 pontos por um título, e os 27 primeiros pontuam. Nesta semana, o último jogador que vai garantindo vaga para Tóquio 2020 é o português Jose-Filipe Lima, que é o 363º do ranking mundial desta semana. Rocha já foi 323º do ranking mundial, mas hoje está em 1.049.

Europa – A primeira parada de Rocha foi na Itália, para o primeiro dos três estágios da Q-School para o Tour Europeu, jogada de terça-feira até hoje, sexta-feira, 25 a 28 de setembro, no Golf Club Bogogno, do Bogogno Golf Resort, perto de Milão. Rocha foi com um plano na cabeça – jogar quatro abaixo por dia – e o cumpriu rigorosamente ao somar 272 (69-68-67-68) tacadas, 16 abaixo do par, o suficiente para terminar empatado em terceiro nesta chave que classificou os 24 primeiros de 112 jogadores para a fase seguinte.

Rocha fez 21 birdies, contra apenas quatro bogeys, para garantir a presença na fase seguinte da Q-School, que será jogada de 2 a 5 de novembro. Passando por mais essa etapa, Rocha jogaria a seletiva final, de 10 a 15 de novembro (seis dias – 108 buracos), onde estarão em jogo 25 vagas para a temporada de 2019 do segundo circuito mais bem pago e importante do mundo. Além de Rocha classificaram-se dois argentinos: Leandro Marelli, que terminou em primeiro, com 269 (66-67-70-66), 19 abaixo, e Jorge Fernandez-Valdes, sétimo colocado com 274 (66-65-72-71), 14 abaixo.

EUA – Com a primeira fase de sua missão cumprida, Rocha embarcou para os EUA para jogar a primeira das três seletivas para o Web.com Tour de 2019. Apesar de ter um cartão condicional do circuito para este ano, Rocha não conseguiu vaga em nenhum torneio, tendo que começar a Q-School desde o primeiro degrau. Rocha começa a maratona nos EUA pela Flórida, jogado de 2 a 5 de outubro na seletiva de Lakeland, no Grasslands Golf & Country Club.

Passando por esse primeiro estágio, Rocha vai jogar na segunda fase, de 6 a 9 de novembro, e, depois na seletiva final, de 6 a 9 de dezembro, em dois campos (Devils Claw e The Cattail) do Whirlwind, em Chandler, no Arizona. Rocha jogou na Europa, de 2006 a 2009, sendo quem em 2008 no Challenge Tour, o circuito de acesso. Nos EUA jogou no PGA Tour em 2011 e 2012, no Web.com Tour em 2013, 2014, 2016 e 2017. Em 2015 e 2018, jogou no PGA Tour LA.

  • Onde Jogar

    Como chegar. Dicas de hospedagem e alimentação. Preços e serviços

  • Turismo

    Golfe e Música em Trancoso: reserve já e não perca os mais concorridos torneios do ano

  • Golfe 2016

    Jogos do Rio 2016: seis medalhas para seis países diferentes coroam o sucesso do golfe olímpico


  • Newsletter

    Golfe.esp.br - O Portal Brasileiro do Golfe

    © Copyright 2009 - 2014 Golfe.esp.br. Todos os direitos reservados