Amador do Brasil: Lauren e Nina enfrentam fortes duplas na estreia da Taça Beth Nickhorn

03/07/2019

Competição feminina por equipes tem Paraguai, Venezuela e Uruguai como favoritos

Lauren Grinberg, melhor brasileira do torneio de 2018, volta em busca de seu primeiro título do Amador do Brasil. Foto: Ricardo Fonseca/F2 Comunicação

 por | Ricardo Fonseca

Lauren Grinberg, do Lago Azul, a número 1 do Brasil, e a juvenil Nina Rissi Miozzo, que mora na Espanha, primeira e terceira brasileiras do ranking mundial amador de golfe (WAGR), terão a difícil missão de defender o Brasil na inaugural Taça Beth Nickhorn, competição feminina por equipes, nos moldes da Taça Mario Gonzalez, masculina, que está em sua 12ª edição, ambas homenageando os maiores ganhadores da principal competição amadora de golfe do Brasil.

Leia também

Amador do Brasil começa nesta 5ª feira, no Campo Olímpico, com duelo pelo posto de nº 1 do país

Amador do Brasil: Domingo pode ser dia de Brasil x Argentina no Campo Olímpico

Top 1000 do WAGR em campo e brasileiras

Enquanto a competição masculina do Amador do Brasil tem nove do Top 1000 do WAGR, sendo apenas dois Top 500, no feminino são dez as Top 1000, sendo seis Top 500 e quatro Top 300. Ou seja, grande parte das melhores amadoras do continente estarão em campo, enquanto o Brasil, onde o golfe feminino vive seu pior momento em décadas, terá apenas oito jogadoras em campo.

Brasil – Lauren, que vem de um título no Honda Open – Bandeirantes, no Clube de Campo, e Nina que acaba se ser terceira colocada no Campeonato Catalão, adulto, formarão uma forte equipe, mas, no papel, estão muito longe das adversárias que enfrentarão do Campo Olímpico do Rio de Janeiro, de quinta a domingo, 4 a 7 de julho. Lauren é a 1380º do WAGR, enquanto Nina, que ganhou 266 posições esta semana, chega como a 1803º.

O Paraguai, que vai jogar com Giovanna Fernandez Lopez, 194ª do mundo e melhor ranqueada do torneio, em parceria com Maria Fernanda Escauriza, a 341ª, é o favorito ao título da Taça Beth Nickhorn, ao lado da Venezuela das irmãs Valentina Gilly, 284ª, e Vanessa Gilly, 390ª. O Uruguai tem outro forte time, com Sofia Garcia Austt, 663ª, e Jimena Marques Vazquez, 860ª.

Destaques – Outras de ponta são a da Colômbia, que tem Silvia Garces, 232ª do ranking, e Maria Paula Del Castillo, 1861ª; a do Peru de Micaela Farah, 280ª, que defende o título individual ganho em 2018, e Luisamariana Mesones,1356ª; a do Paraguai de Viviana Maria Prette, 772ª, e Damini Ghanshyani, 1664ª; e a da Argentina, que veio com um bom segundo time formado por Agustina Gomez Cisterna, 1021ª, e Pilar Muguruza, 1220º.

Outro destaque no individual é a coreana Isu Choi, do Terras de São José, campeã até 16 anos da Faldo Series Latino-Americana e vice-campeão do Honda Open – Bandeirantes, no último domingo. Isu chega como 2091ª do mundo, apesar de ter acabado de completar 14 anos.

  • Onde Jogar

    Como chegar. Dicas de hospedagem e alimentação. Preços e serviços

  • Turismo

    Você só tem até esta 2ª feira, 3 de junho, para se inscrever no Sul-Americano Sênior

  • Golfe 2016

    Jogos do Rio 2016: seis medalhas para seis países diferentes coroam o sucesso do golfe olímpico


  • Newsletter

    Golfe.esp.br - O Portal Brasileiro do Golfe

    © Copyright 2009 - 2014 Golfe.esp.br. Todos os direitos reservados