Austríaco Sepp Straka joga 63 e lidera golfe dos Jogos de Tóquio, com irmão gêmeo como caddie

29/07/2021

Latino-americanos são três dos Top 10. Ameaça de raios parou jogo por duas horas

Straka no tee do 1, a caminho de liderar o golfe olímpico. Fotos: Stan Badz/PGA Tour/IGF

por | Ricardo Fonseca

O austríaco Sepp Straka, de 28 anos, 161º do ranking mundial, surpreendeu os melhores golfistas do mundo ao jogar 63 tacadas, oito abaixo do par, com uma volta sem bogeys, para assumir a liderança isolada da competição masculina de golfe dos Jogos de Tóquio, nesta quinta-feira, 29 de julho, no Kasumigaseki Country Club, em Saitama, no Japão. Straka, filho de um austríaco e de uma americana, que mora na Geórgia, nos EUA, desde os tempos de escola, teve como caddie seu irmão gêmeo Sam, outro ex-integrante da equipe de golfe dos Bulldogs, da  Universidade da Geórgia.

   …continua abaixo das imagens…

   McIlroy e Morikawa jogam juntos nos dois primeiros dias (no alto) e a interrupção pelo mau tempo

Straka, que aproveitou os três pares 5, acertou 16 dos 18 greens do campo de par 71 (36-35) e jogado com 7.447 jardas. Straka joga no PGA Tour, onde, em 20 torneios jogados em 2021, teve apenas dois Top 10 e não passou o corte em 10 deles, incluindo seis dos últimos sete. Ele nunca venceu no PGA Tour, onde teve dois Top 5s em 2019 e mais dois em 2020. Sam já foi caddie do irmão no PGA Tour, onde também carregou a bolsa de Chris Kirk, outro ex- Bulldog.

Muito abaixo – O dia com pouco vento e greens não muito rápidos (12 pés no stimpmeter) permitiram que 40 dos 60 golfistas olímpicos jogassem abaixo do par no primeiro dia. Outros sete jogaram 71, o par do campo, entre eles o americano Justin Thomas, número 4 do mundo e segundo mais bem ranqueado em campo, que conseguiu o feito de fazer 18 pares, ou seja, copiou o cartão. Em mais de 17 mil rodadas jogadas no PGA Tour na temporada 2020/2021, apenas cinco jogadores jogaram 18 pares numa volta.

Thomas foi o pior dos quatro integrantes do Team USA, que teve como destaques Xander Schauffele, número 5 do mundo, e Patrick Reed, 12º do ranking, que estrearam em 12º lugar, com 68 tacadas três abaixo do par. Reed só entrou no golfe olímpico no último instante, substituindo Bryson DeChambeau, diagnosticado com Covid-19 na véspera do embarque para Tóquio. Por causa dos testes obrigatórios de Covid-19 antes do embarque, Reed só chegou a Tóquio na quarta-feira de manhã e quase não dormiu para tentar amenizar o jetleg. Para piorar, ele estava no buraco 14, quando o jogo parou por duas horas por causa da ameaça de raios.

Destaques Collin Morikawa, número 3 do mundo, que vem do título do The Open, estreou em 20º, com 69 tacadas, duas abaixo. Morikawa, californiano filho de pai japonês, é um dos favoritos da torcida local, junto com Hideki Matsuyama, primeiro japonês a vencer o Masters, que também jogou 69. Matsuyama jogou quatro abaixo nos oito primeiros buracos, fez bogeys consecutivos no 9 e no 10 e pares nos oito buracos restantes do campo

Além de Straka, Jazz Janewattananond, da Tailândia, vice-líder com 64, sete abaixo, e o belga Thomas Pieters, terceiro colocado, com 65, seis abaixo, também fizeram voltas bogey-free. Jazz com sete birdies, e Pieters, com um eagle-2 no buraco 11 e quatro birdies, e isso sem aproveitar nenhum dos pares 5.

Latino-americanos – Também em terceiro, com 65, está o mexicano Carlos Ortiz, que fez sete birdies e um bogey e é um dos três latino-americanos entre os Top 10. Os outros dois, ambos sul-americanos, está o venezuelano Jhonattan Vegas , quinto colocado com 66 (-5), ao lado do dinamarquês Joachim B Hansen e do filipino Juvic Pagunsan, e o colombiano Sebastian Muñoz, que jogou 67 (-4) e divide o oitavo lugar com o inglês Paul Casey e com o indiano Anirban Lahiri e o sueco Alex Noren.

Os outros três latino-americanos considerados favoritos não foram tão bem. O mexicano Abraham Ancer e o chileno Mito Pereira estão em 20º lugar, com 69 (-2), empatados, entre outros, com o norte-irlandês Rory McIlroy, que para abrir espaço para mais jogadores da equipe britânica está representando a Irlanda, enquanto o paraguaio Fabrizio Zanotti jogava 73, duas acima, e ficava em 52º lugar.

  • Onde Jogar

    Como chegar. Dicas de hospedagem e alimentação. Preços e serviços

  • Turismo

    Aproveite o acordo entre a Pousada Travel Inn Trancoso e o Terravista Golf Course

  • Golfe 2016

    Jogos de Tóquio: Nelly Korda leva susto, mas vence por uma e dá aos EUA seu segundo ouro no golfe


  • Newsletter

    Golfe.esp.br - O Portal Brasileiro do Golfe

    © Copyright 2009 - 2014 Golfe.esp.br. Todos os direitos reservados