Beatriz Junqueira vence duelo de juvenis e conquista 43° Aberto Feminino do Itanhangá

23/10/2020

Valentina Bosselmann perdeu por uma. Meidy Gama terminou apenas em quarto

Bia Junqueira fez melhor volta do torneio para ser campeã de virada. Foto: Fábio Vicente

Num duelo entre duas das melhores juvenis do Rio de Janeiro, Beatriz Junqueira confirmou seu favoritismo para conquistar, em casa e de virada, nesta quinta-feira, dia 22 de outubro, o título do 43ª Aberto Feminino do Itanhangá Golf Club, do Rio de Janeiro (RJ), um dos mais tradicionais do país. A competição valeu para os rankings da Federação de Golfe do Estado do Rio de Janeiro (FGERJ).

A também juvenil da casa Valentina Bosselmann, líder do primeiro dia, terminou em segundo, uma tacada atrás. A indonésia Meidy Gama, do Gávea Golf, a número 1 do estado, que vinha de um título no Aberto do Estado do Rio de Janeiro, há um mês, no Aretê Búzios, e buscava seu sexto título do torneio, começou entre as melhores, mas jogou mal na volta final, para terminar em quarto.

Virada – Bia Junqueira, que começou o dia perdendo por três, foi campeã com 152 (79-73) tacadas, depois de ter feito a melhor volta de todo o torneio na rodada final. Valentina somou 153 (76-77) para ser a vice-campeã. Zenilda de Souza, do Alphaville (PR) ficou em terceiro, com 159 (79-80). Meidy começou a rodada final empatada com Bia em terceiro, mas piorou nove tacadas em relação à estreia e terminou em quarto, com 163 (77-86).

Na competição por handicap índex até 16, dobradinha do Alphaville (PR) com Adriana Melo campeã, com 134 (65-59) tacadas, seguida por Zenilda, com 141 (70-71). Elza Ishii, do Itanhangá, também somou 141 (68-73), mas perdeu o segundo lugar nos critérios de desempate. Na 16,1 a 28,2, no sistema par point, uma variedade de stableford, a campeã foi Michelly Xia, do Itanhangá, com 86 pontos, seguida por Andrea Figueiredo, do Gávea, com 73, e Meera Castro, do Itanhangá, com 72.

Mais premiadas – Na 28,3 a 33,2, também no sistema par point, só deu Itanhangá: Maria Eugênia venceu com 78 pontos, seguida por Yuko Kawabe, com 69, e por Silvia Maria Pontes, com 67. Houve ainda uma categoria juvenil par point, vencida por Valentina, com 71 pontos, contra 70 de Maitri Peychaux, do Aretê Búzios. Bia, que tem hcpx +2,1, ficou apenas em terceiro, com 59 pontos.

O 43º Aberto Feminino do Itanhangá foi uma realização do Itanhangá Golf Club, com apoio da Federação de Golfe do Rio de Janeiro e das empresas Haras Villa Cancún, L’Occitane Au Brésil, Anna Vivacqua, De Millus, Cordillera, Duda Weng Rimes, Heckel Verri, Sucrégolf, Viña Edén, Ruta 12, Dracena Home, RJ Sign, Alda Matsuda Joias Autorais e Aline Vieira Dermatologia & Laser.

Resultados completos

  • Onde Jogar

    Como chegar. Dicas de hospedagem e alimentação. Preços e serviços

  • Turismo

    Você só tem até esta 2ª feira, 3 de junho, para se inscrever no Sul-Americano Sênior

  • Golfe 2016

    PGA Tour: Entenda tudo o que está em jogo para Tiger esta semana, no Memorial


  • Newsletter

    Golfe.esp.br - O Portal Brasileiro do Golfe

    © Copyright 2009 - 2014 Golfe.esp.br. Todos os direitos reservados