Depois de três anos de negociações, a FGERJ aceita filiação do Campo Olímpico do RJ

13/08/2019

Clubes tradicionais se opunham a permitir que clube emitisse handicap, com medo de perder sócios

Desde o final dos Jogos Olímpicos do Rio 2016, o Campo Olímpico de Golfe vinha tentado se filiar à Federação de Golfe do Estado do Rio de Janeiro, mas não era aceito, vetado pelos campos tradicionais da cidade, que temiam perder associados para o “concorrente”. Afinal, enquanto o Campo Olímpico permitia jogar quantas vezes quisesse por aproximadamente RS 1 mil por mês, a mensalidade dos clubes tradicionais, que oferecem muito mais do que golfe, custavam pelo três vez mais, e isso num momento de forte crise econômica no país. Por isso, o Campo Olímpico não era filiado e as rodadas jogadas lá não valiam para handicap índex, apesar de o campo ter sediado competições oficiais, como o Aberto do Brasil, do PGA Tour Latinoamérica.

Mas “em assembleia realizada na última semana, no Gávea Golf & Country Club, foi aprovada a filiação do Campo Olímpico de Golfe à Federação de Golfe do Estado do Rio de Janeiro (FGERJ)”, publicou a FGERJ em seu site. “Brevemente, todos os associados dos clubes filiados à FGERJ poderão desfrutar de uma tarifa diferenciada de green-fee, válida para qualquer dia da semana, no Campo Olímpico, na Barra da Tijuca: R$ 120. Mais detalhes serão divulgados posteriormente em nosso site”.

  • Onde Jogar

    Como chegar. Dicas de hospedagem e alimentação. Preços e serviços

  • Turismo

    Você só tem até esta 2ª feira, 3 de junho, para se inscrever no Sul-Americano Sênior

  • Golfe 2016

    Jogos do Rio 2016: seis medalhas para seis países diferentes coroam o sucesso do golfe olímpico


  • Newsletter

    Golfe.esp.br - O Portal Brasileiro do Golfe

    © Copyright 2009 - 2014 Golfe.esp.br. Todos os direitos reservados