Desdenhado pela Fox, Brooks Koepka busca tricampeonato do US Open, com TV ao vivo

12/06/2019

Número 1 do mundo e ganhador de 4 dos últimos 9 majors, não aparece no clip de apresentação

 por | Ricardo Fonseca

Brooks Koepka ganhou cinco torneios do PGA Tour nos últimos dois anos. Cinco são majors, incluindo os dois últimos US Opens e o último disputado, o PGA Championship, há um mês. Ele é o número 1 do mundo pela quarta vez na carreira, agora por um mês consecutivo. E chega a Pebble Beach, esta semana, tentando ser apenas o segundo jogador em 124 anos de história do segundo major mais antigo do mundo, a conquistar três títulos consecutivos do US Open (Willie Anderson fez isso há mais de um século, de 1901 a 1903). Mas nada disso bastou para que a Fox Sport, que detém os direitos de transmissão, usasse sua imagem no clipe de apresentação do torneio, que vem passando repetidamente.

Parece que por algum motivo as redes de tevê americanas não gostam de Koepka. Na semana anterior ao PGA Championship, que ele venceu um maio, em Bethpage Black, Koepka ficou irritado quando o comentarista Brandel Chamblee, do Golf Channel, questionou seu temperamento. Mas Koepka conquistou seu segundo título consecutivo do torneio e se tornou o primeiro jogador da história a ser bicampeão simultaneamente de dois majors. E após a primeira rodada do US Open de 2018, o Golf Channel publicou um gráfico com os favoritos, onde ele não aparecia. Koepka venceu novamente.

“Esse tipo de coisa não faz sentido para mim”, disse Koepka, que parece se alimentar de fatos negativos para se motivar. Afinal, venceu quatro dos últimos oito majors. Ah, e foi vice-campeão do Masters deste ano. “Como, tipo, alguém esquece isso?” questionou Koepka já em Pebble Beach, quando foi alertado para a omissão de sua imagem e foi ver o clip. “Estou meio que chocado, afinal eles tiveram mais de um ano para editar isso”, disse. “Alguém provavelmente foi demitido ou deveria ter sido…”

Tiger Woods – Bem, se Koepka é obrigatório em qualquer apresentação de major, sobretudo do US Open, Tiger “Fênix” Woods, que ressurgiu da cinzas ao vencer Koepka no Masters deste ano, seu 15º major, mas o primeiro em 11 anos, também é, claro. O último major de Tiger havia sido no US Open de 2008, em Torrey Pines, onde ele bateu Rocco Mediate num playoff de 18 buracos com uma ruptura séria de ligamento e a perna quebrada (ligamento cruzado anterior e fissura na tíbia).

Tiger, não bastasse tudo o que fez e ainda pode fazer no golfe, tem um caso de amor especial com Pebble Beach onde venceu o primeiro de seus quatro majors consecutivos, em 2000, a caminho de completar o “Tiger Slam”, no Masters de 2001 e de completar o primeiro de seus três Grand Slams na carreira, no torneio seguinte, o British Open de 2000. Em sua vitória de 2000, em Pebble Beach, Tiger bateu nove recordes do US Open, incluindo a vantagem de 15 tacadas sobre os vices, Ernie Els e Miguel Ángel Jiménez, margem até hoje nunca igualada.

Favoritos – Com todos os Top 60 do ranking mundial em campo, a Fox Sport até poderia esquecer algum outro favorito em seus clips, menos esses dois. Obrigatórias também seriam as imagens de Dustin Johnson, número 2 do mundo, com grande chance de voltar a ser número 1 se terminar à frente e com margem considerável sobre Koepka; e de Rory McIlroy, terceiro do ranking mundial que vem de um título no domingo passado, no PGA Tour, de uma vitória no The Players e que venceu seu primeiro major no US Open de 2011, com 16 abaixo, marca igualada por Koepka em 2017, mas até hoje a melhor da história do torneio. E Rory vem de 10 Top 10s em seus últimos 12 torneios, incluído sei Top 5s.

Para os apostadores de Las Vegas e similares, além dos quatro acima, os favoritos devem incluir ainda Patrick Cantlay, Jordan Spieth, Justin Rose, Rickie Fowler, Xander Schaufflele, Jon Rahm e Justin Thomas. Vai do bolso ou gosto do freguês… Major é outro jogo e qualquer um pode vencer, como bem sabe o coreano Yang Yong-eun. Se você não sabe é aquele que impôs a Tiger a única derrota da carreira quando liderava um major, no British Open de 2009. Tiger só se livrou da chamada “Maldição de Yang Yong-eun”, dez anos depois, no Masters deste ano.

Televisão – A ESPN transmite a primeira rodada do US Open nesta quinta-feira, das 16 horas às 20h30, e continua na ESPN 2 das 20h30 às 23h30; na sexta, na ESPN, da 16 horas às 23h30; no sábado, na ESPN, das 15h30 às 23 horas; e no domingo, na ESPN, das 15h30 às 19h30, passando então para a ESPN 2. Fique ligado na mudança de canais de sexta e domingo, sobretudo quem ouve em inglês, pois a ESPN não costuma colocar letreiros avisando e muita gente fica achando que a transmissão acabou no meio…

  • Onde Jogar

    Como chegar. Dicas de hospedagem e alimentação. Preços e serviços

  • Turismo

    Você só tem até esta 2ª feira, 3 de junho, para se inscrever no Sul-Americano Sênior

  • Golfe 2016

    Jogos do Rio 2016: seis medalhas para seis países diferentes coroam o sucesso do golfe olímpico


  • Newsletter

    Golfe.esp.br - O Portal Brasileiro do Golfe

    © Copyright 2009 - 2014 Golfe.esp.br. Todos os direitos reservados