ESPECIAL The Finals: Alexandre Rocha inicia, nesta 5ª, disputa por 25 cartões para o PGA Tour

07/09/2016

Serão quatro torneios de US$ 1 milhão e os que ganharem mais dinheiro no total ficam com as vagas

 

Rocha: um dos 105 jogadores que disputam as última 25 vagas para o PGA Tour, um cartão para cada quatro profissionais

por Ricardo Fonseca

Depois de fazer um birdie no último buraco do último torneio da temporada regular para se classificar entre os 75 primeiros do ranking e ganhar o direito de jogar os Finals do Web.com Tour, o profissional paulista Alexandre Rocha, revelado no São Fernando Golf Club, de Cotia, inicia nesta quinta-feira a disputa das últimas 25 vagas para a próxima temporada do PGA Tour. Serão quatro torneios com US$ 1 milhão em prêmios cada, e os 25 que ganharem mais dinheiro na soma desses eventos serão os contemplados.

Embora haja 130 jogadores em campo, 25 deles já tem seu cartão garantindo para o PGA Tour. Os demais 105 disputam outros 25 cartões, entre eles Rocha, que tenta voltar ao maior circuito profissional do mundo, onde jogou em 2011 e 2012. Em 2013 e 2014, Rocha voltou ao Web.com Tour e, em 2015, caiu para a terceira divisão, o PGA Tour Latinoamérica, onde ganhou um torneio, o Aberto do Brasil, terminou em quarto no ranking e regressou ao Web.com Tour. Agora Rocha tem a chance de jogar sua terceira temporada do PGA Tour.

Igualdade – Embora tenha se classificado em 73º lugar entre os 75 do Web.com Tour que se classificaram para os Finals, isso não mais importa. Os ganhos são zerados e Rocha entra em igualdade de condições com os outros 104 jogadores que disputam com ele os 25 últimos cartões para o PGA Tour. Ou seja, há quase uma vaga para cada quatro jogadores (4,2). O melhor é que Rocha entra sem pressão extra, já com o cartão do Web.com Tour assegurado para 2017.

O primeiro colocado do ranking desses 105 jogadores após os quatro torneios vai ganhar um cartão integral para o PGA Tour e vaga no The Players de 2017. Os classificados do 2º ao 25º lugar ganham cartões condicionais, com direito a jogar muitos torneios do PGA Tour, tendo como prioridade de inscrição para o começo da temporada o seu ranking do Finals. Após alguns torneios do PGA Tour, cuja temporada 2016/2-17 começa em outubro, eles estarão sujeitos a reclassificações conforme o dinheiro ganho até então, podendo melhorar ou piorar sua prioridade.

Outras Regras – Para os 25 primeiros do Web.com Tour, que já tem o cartão garantido, as regras são diferentes. Eles trazem o dinheiro ganho na temporada regular, que serão somado ao dos Finals, para definir a ordem de classificação entre eles, independente da posição que tenham em relação aos outros 105 jogadores. O primeiro colocado entre esses 25 na soma do dinheiro ganho no Web.com Tour e nos Finals ganha um cartão integral e vaga no The Players. Os outros 24 mantem essa ordem na lista de prioridades de inscrição.

Terminados os Finals, os 48 jogadores com cartão condicional do processo – 24 classificados via Web.com Tour e 24 classificados nos Finals, se juntam num único grupo de prioridade de inscrição para o PGA Tour de forma intercalada Os primeiros de cada classificação não entram na conta, pois terão cartões integrais. O que ganhou mais dinheiro entre os classificados no Web fica no posto número 1; o que ganhou mais dinheiro nos Finals é o número 2; o segundo do Web é o número 3; o segundo dos Finals o número 4 e assim por diante.

Inscritos – A lista dos jogadores dos Finals é composta pelos 75 primeiros do Web.com Tour, incluindo os 25 primeiros que já garantiram o cartão para o PGA Tour e que vão fazer uma disputa à parte, entre eles, pela sua prioridade de inscrição, e pelos 75 primeiros que não mantiveram seus cartões para o PGA Tour, ou seja, os classificados do 126º ao 200º lugar da FedexCup (os 125 primeiros entraram nos Playoffs, que já estão na segunda semana).

Mas nem todos desses 75 oriundos do PGA Tour se interessaram em jogar, com apenas 49 deles se inscrevendo no primeiro torneio dos Finals. Jogam ainda cinco profissional que não eram membros do PGA Tour, mas que estariam no grupo 126-200 do PGA Tour pelo que ganharam, e três jogadores que tinham isenção médica. Daí o total de 130 jogadores.

Dificuldade Rocha não é o único que tem alternado sua participação nos vários circuitos do sistema PGA Tour. Na verdade, para um grande número de profissionais, o mais difícil não é chegar, mas permanecer no PGA Tour. É o caso de Lucas Lee, terceiro brasileiro da história (depois de Jaime Gonzalez, nos anos 80, e de Rocha) a chegar ao PGA Tour que estreou este ano no circuito, terminou em 203º lugar na Fedex Cup, perdeu o cartão e sequer se classificou para os Finals (precisava estar entre os Top 200). Agora, para voltar ao Web terá que jogar a partir da primeira das três seletivas, no final do ano.

Dos 130 jogadores em campo, 22 já venceram juntos 59 torneios do PGA Tour, enquanto 59 jogadores têm na bagagem 96 títulos do Web.com Tour. Há ainda campeões de outros 61 torneios ao redor do mundo.

Camilo – Um dos competidores mais famosos e que bem exemplifica a dificuldade que é permanecer no PGA Tour e retornar a ele é o colombiano Camilo Villegas, de 34 anos, ganhar de quatro torneios do PGA Tour incluindo os dois finais dos Playoffs da FedexCup do PGA Tour de 2008 (BMW Championship e Tour Championship) ficou mais de meio ano entre os Top 10 do ranking mundial de golfe, aonde chegou ao sétimo posto. Ele não precisava jogar no Web.com Tour desde 2005, um ano depois de virar profissional.

Há muitos outros nomes conhecidos do PGA Tour em campo, como Matt Jones, Tim Wilkinson, Stuart Appleby, Michael Thompson, Sam Saunders (neto de Jack Nicklaus), Will MacKenzie, Andres Gonzales, Jason Gore, Brendon de Jonge, Cameron Percy, Greg Owen, Dawie van der Walt, Carlos Ortiz, Erik Compton, D.A. Points, Tim Herron, Rory Sabbatini, D.J. Trahan, Rod Pampling, Andres Romero e John Merrick, para ficar apenas nos mais famosos.

Torneios, horários e televisão – Alexandre Rocha foi escalado para estrear nesta quinta-feira no DAP Championship, no Canterbury Golf Club, em Cleveland, Ohio, no primeiro torneio dos Finals, em horário ingrato. Enquanto todos os demais jogam em grupos de três, ele sairá ao lado apenas de Nicholas Thompson, no último grupo do dia, pelo tee do 10, às 14h15 locais (15h15 no Brasil). Na sexta, na segunda rodada, Rocha é o último dos grupos da manhã indo a campo pelo tee do 1 às 9h20 (10h20) no Brasil. O Golf Channel transmite esse e os três torneios seguintes ao vivo para o Brasil.

Os Finals continuam nas semanas seguintes com o Albertsons Boise Open, de 15 a 18 de setembro, no Hillcrest CC, em Boise, Idaho; com o Nationwide Children’s Hospital Championship, de 22 a 25 de setembro, no Scarlet Course da OSU GC, em Columbus, Ohio; e, após uma semana de descanso, com o Web.com Tour Championship, de 6 a 9 de outubro, no Atlantic Beach Country Club, em Atlantic Beach, na Flórida. Todos distribuem US$ 1 milhão em prêmios e tem corte após 36 buracos, permanecendo os 70 primeiros e empatados.

  • Onde Jogar

    Como chegar. Dicas de hospedagem e alimentação. Preços e serviços

  • Turismo

    Você só tem até esta 2ª feira, 3 de junho, para se inscrever no Sul-Americano Sênior

  • Golfe 2016

    Jogos do Rio 2016: seis medalhas para seis países diferentes coroam o sucesso do golfe olímpico


  • Newsletter

    Golfe.esp.br - O Portal Brasileiro do Golfe

    © Copyright 2009 - 2014 Golfe.esp.br. Todos os direitos reservados