Golfe 2016: John Byers assume diretoria da IGF

15/12/2010


Árbitro brasileiro começa a trabalhar na nova gestão de Federação Internacional de Golfe


John Byers: assumindo o cargo de diretor da Federação Internacional de Golfe

por: Ricardo Fonseca

O árbitro brasileiro John Byers passará a integrar o Conselho Diretor da Federação Internacional de Golfe (IGF, na sigla em inglês) junto com a nova diretoria da entidade que assume o cargo em janeiro de 2011, pelo período de dois anos. Atual diretor de Regras e Assuntos Internacionais da Confederação Brasileira de Golfe, Byers vai trabalhar ao lado das pessoas mais importantes do golfe mundial para, entre outras coisas, cuidar dos preparativos para a volta do golfe à família olímpica, a partir dos Jogos do Rio de Janeiro, em 2016.

Peter Dawson, executivo-chefe do R&A, que trabalha como secretário adjunto da IGF desde 1999, será o presidente da entidade, enquanto Ty Votaw, vice-presidente executivo do PGA Tour, será o vice-presidente da nova diretoria. Votaw foi o diretor executivo do Comitê Olímpico da IGF e coordenou durante mais de dois anos a campanha para o golfe voltar a ser admitido nos Jogos Olímpicos, o que aconteceu em outubro de 2009. Ambos continuam com seus cargos no R&A e PGA, acumulativamente.

Diretoria – O australiano Antony Scanlon, que dirigia a Coordenação de Jogos Olímpicos e Serviços do Comitê Olímpico Internacional (IOC) foi o primeiro membro da nova diretoria anunciado, tendo assumido o cargo de Diretor Executivo da IGF em 1º de novembro. O Conselho Diretor da IGF inclui ainda David Fay, da USGA; Tim Finchem, do PGA TOUR; Jane Geddes, do LPGA; George O`Grady, do Tour Europeu; Joe Steranka, do PGA of America; e Dilip Thomas, da Indian Golf Union. Jane Geddes foi eleita presidente do conselho.

“Eu estou honrado em ser o primeiro presidente da Federação Internacional de Golfe”, diz Dawson (até agora a IGF era dirigida por três pessoas: os presidentes do R&A e da USGA e mais uma presidente feminina, cargo que Vicky Whyte, ex-presidente da Federação do Rio e vice-presidente da CBG, exerceu por seis anos). “O anúncio da nova diretoria, juntamente com indicação de Antony Scanlon como Diretor Executivo e a mudança de nossa entidade para Lausanne, na Suíça, demonstra a determinação do golfe se ser parte ativa do Movimento Olímpico”, diz o futuro presidente da IGF.

Rio 2016 – “Com a força coletiva das organizações mais importantes do golfe mundial por trás de nós eu tenho certeza que a IGF está bem preparada para enfrentar os desafios que termos pela frente”, continua Dawson. “O trabalho está apenas começando no que se refere aos Jogos Olímpicos e à coordenação de esforços necessária para assegurar o sucesso no Rio, em 2016”, diz Votaw.

John Byers, irlandês radicado no Brasil há muitos anos e ex-executivo da Land Rover, já foi árbitro em três Campeonatos Mundiais Amadores: África do Sul (2006), Austrália (2008) e Argentina (2010). Ele foi também o primeiro árbitro do Brasil a trabalhar num major, no British Open de 2009. Byers joga golfe no São Fernando Golf Club que assim, recebeu duas notícias das mais importantes paras o golfe brasileiro quase em seguida: a classificação de Alex Rocha para o PGA Tour e a nomeação de Byers para a IGF.

Indicação – A IGF, na verdade, foi obrigada a reformular os estatutos da entidade para adequá-lo às leis suíças, onde a entidade passa a ter endereço oficial, como todos as demais federações internacionais, passando a ter presidente, vice-presidente e todos os cargos necessários. Foi para compor a primeira diretoria da nova entidade que a IGF pediu à Confederação Brasileira de Golfe (CBG) a indicação de um membro para a nova diretoria e Rachid Orra, presidente da entidade, decidiu indicar John Byers.

“Nós tivemos uma primeira conversa em Buenos Aires, e uma única reunião por telefone de todo o Conselho Diretor”, conta John, que também vai continuar seu trabalho na CBG. “Nós assumimos por dois anos, com a possibilidade de duas reeleições para essa primeira diretoria, de forma a continuarmos até 2016”, conta John, que será um dos executivos da entidade, num trabalho que nada terá a ver com as Regras de Golfe.

Champanhe – “Acredito que uma de minhas funções será trabalhar em contato direto com Antony Scanlon, que mora na Suíça, para acompanhar o desenrolar de tudo o que se refere aos Jogos Olímpicos”, conta. “Nessa primeira fase, o COB (Comitê Olímpico Brasileiro) é o responsável pela construção de todos os estádios, e tão logo se decida o local do golfe e a compra do terreno, a IGF entra no processo de escolha dos arquitetos e no acompanhamento da construção”, antecipa John, que teve um presente de aniversário antecipado, uma vez que faz ano no sábado. “A champanhe já está na geladeira”, avisa.

  • Onde Jogar

    Como chegar. Dicas de hospedagem e alimentação. Preços e serviços

  • Turismo

    Você só tem até esta 2ª feira, 3 de junho, para se inscrever no Sul-Americano Sênior

  • Golfe 2016

    Vitória de Matsuyama no Masters foi a melhor coisa que poderia acontecer ao golfe olímpico


  • Newsletter

    Golfe.esp.br - O Portal Brasileiro do Golfe

    © Copyright 2009 - 2014 Golfe.esp.br. Todos os direitos reservados