Golfe 2016: Nova Zelândia retira Cathryn Bristow dos Jogos do Rio por estar mal no ranking

18/07/2016

Nº 446 do mundo não foi inscrita. Holanda foi ainda mais rigorosa e tirou três jogadoras da Olimpíada

 

Cathryn Bristow classificou-se para os Jogos do Rio por mérito próprio, mas abrirá vaga para mais uma reserva

O Comitê Olímpico da Nova Zelândia confirmou a inscrição de Lydia Ko, a número 1 do mundo, nos Jogos do Rio 2016, mas retirou da lista de golfistas olímpicas Cathryn Bristow, número 446 do mundo, que ocupava o 60º e último lugar do ranking de classificadas para a volta do golfe à família olímpica. O motivo é que para o dirigentes daquele país, Bristow não atendia os critérios de convocação.

No masculino, a Nova Zelândia terá Danny Lee, 12º do ranking mundial masculino de golfe, e Ryan Fox, o 184º. Foz é filho de Grand Fox, que fez fama como flyhalf (First five) posição chave da defesa dos All Blacks, a seleção de Rúgbi da Nova Zelândia. Lydia Ko e Danny Lee nasceram na Coréia e se naturalizaram neozelandeses.

No feminino, o Comité Olímpico da Holanda foi ainda mais rigoroso no índice técnico de classificação para o golfe, exigindo que as jogadoras estivessem entre as 100 primeiras do mundo. Por isso, tanto as titulares Christel Boeljon 121ª do ranking, e Anne van Da, a 366ª, como a reserva Dewi Schreefel, 404ª, foram impedidas de jogar no Rio, abrindo vaga, entre outras para a brasileira Victoria Lovelady. A filipina Dottie Ardina, 509ª do mundo, deve herdar a vaga. O prazo de inscrições no golfe olímpico termina nesta segunda-feira.

  • Onde Jogar

    Como chegar. Dicas de hospedagem e alimentação. Preços e serviços

  • Turismo

    Golfe e Música em Trancoso: reserve já e não perca os mais concorridos torneios do ano

  • Golfe 2016

    Jogos do Rio 2016: seis medalhas para seis países diferentes coroam o sucesso do golfe olímpico


  • Newsletter

    Golfe.esp.br - O Portal Brasileiro do Golfe

    © Copyright 2009 - 2014 Golfe.esp.br. Todos os direitos reservados