PGA Tour: Entenda tudo o que está em jogo para Tiger esta semana, no Memorial

15/07/2020

Mesmo sem jogar há 5 meses, Woods mira recordes mais antigos do circuito americano

Tiger treinou com muita vontade e saúde e pode volar a fazer história no Memorial. Foto: Sam Greenwood/Getty Images

por | Ricardo Fonseca

Quando se imagina que as inúmeras lesões sofridas por Tiger Woods ao longo de 24 anos de carreira profissional podem cobrar seu preço, o maior campeão do golfe em atividade prova que ainda pode surpreender com conquistas importantes, com o seu 15º título de majors, conquistado no Masters do ano passado, ou a vitória no Zozo Championship, no Japão, em outubro de 2019, quando igualou o recorde de 82 títulos do PGA Tour estabelecido por Sam Snead, no Greater Greensboro Open de abril de 1965, quase dez anos antes de Tiger nascer. Tiger jogou 14 torneios em 2019; venceu dois.

Nesta quinta-feira, 16 de julho, primeiro dia de disputas do Memorial Tournament, no Muirfield Village Golf Club, em Dublin, Ohio, Tiger vai entrar em campo apenas pela terceira vez no ano, e para a sua primeira competição oficial em cinco meses, desde que, a duras penas, com problemas de mobilidade nas costas, completou, em 16 de fevereiro, o Genesis Invitational, torneio do qual é anfitrião, na última colocação. Mas agora, depois de um torneio exibição em maio e de uma volta de treino ao lado de Justin Thomas nesta terça-feira, Tiger garante estar muito bem.

Recordes – Com Tiger em forma quem está em perigo é Sam Snead (1912 – 2002), ou melhor, duas marcas do campeão. Uma vitória esta semana no Memorial seria a 83ª de Tiger no PGA Tour, superando o recorde de Snead que ele igualou em outubro, um dos dois recordes do golfe mundial que Tiger persegue desde que começou a jogar golfe. Sua outra meta de infância é igualar e superar os 18 majors de Jack Nicklaus, o anfitrião do torneio desta semana. Tiger tem 15 desses títulos.

Mas Tiger pode ser tornar ainda, com uma vitória esta semana, o outro único golfista, depois de Snead, de vencer um torneio do PGA Tour em quatro décadas diferentes. Snead venceu o Greater Greensboro Open (agora chamado de Wyndham Championship) oito vezes, em quatro décadas (1938, 1946, 1949, 1950, 1955, 1956, 1960 e 1965). Tiger, que já tem cinco títulos do Memorial (1999, 2000, 2001, 2009 e 2012) em três décadas diferentes, e se vencer novamente em 2020 iguala a marca de Snead. Calma! É verdade que 2020 é, para nós, o ano final da década, e não o primeiro da próxima, mas não é assim que os americanos contam. Dê-se o desconto.

Tóquio 2021 – Tiger Woods primeiro não queria participar da volta do golfe à família olímpica, nos Jogos do Rio 2016, e, depois, ao mudar de ideia, não pode jogar por ter se contundido e, além disso, ter ficado longe da vaga. Agora, ele quer participar dos Jogos Olímpicos ao menos uma vez, quando ainda tem chances. Desde a vitória no Masters e até o final de 2019, Tiger estaria na equipe americana para os Jogos de Tóquio 2020 (são duas vagas por país, mas este número aumenta para até quatro, se todos estiverem entre os Top 15 do mundo).

Hoje, Tiger está na 14ª colocação do ranking mundial (OWGR), mas na 19ª entre os americanos no Ranking Olímpico, que, com o adiamento dos Jogos de Tóquio para 2021, teve suas bases revisadas e agora levará em conta os pontos para o ranking mundial obtidos entre 1º de julho de 2018 e 21 de junho de 2021 (para as mulheres é de 8 de julho de 2018 a 28 de junho de 2021). Hoje, faltando 11 meses da corrida olímpica, estariam classificados para o Team USA, pela ordem, Justin Thomas, Webb Simpson, Bryson DeChambeau e Patrick Reed.

Ranking Olímpico – À frente de Tiger no ranking olímpico desta semana estão ainda Collin Morikawa, Dustin Johnson, Daniel Berger, Xander Schauffele, Patrick Cantlay, Gary Woodland, Tony Finau, Brooks Koepka, Kevin Streelman, Matt Kuchar, Kevin Na, Brendon Todd, Billy Horschel e Kevin Kisner (5º ao 18º lugar).

Tiger é o 19º do ranking olímpico, mas isso pode mudar radicalmente esta semana, no que será o mais forte torneio da história da temporada regular do PGA Tour. O título no Memorial pode levar Woods para o sexto lugar do ranking mundial e deixá-lo como segundo reserva dos EUA, atrás de Morikawa, no ranking olímpico.

Ranking Mundial – Por outro lado, com um título no Memorial, o posto de número 1 de Rory McIlroy no ranking mundial está ameaçado por quatro jogadores: John Rahm, Justin Thomas, Dustin Johnson e Webb Simpson, classificados do segundo ao quinto lugar do OWGR. Rahm precisa apenas vencer ou terminar sozinho em segundo. Simpson, além de vencer o Memorial, precisa que Rory não termine entre os 15 primeiros.

Em outros cenários, tanto Brooks Koepka como Bryson DeChambeau podem terminar a semana como número 2 do mundo, em caso de vitória. Os Patricks, Reed e Cantlay, podem chegar ao quarto lugar do ranking e Morikawa, assim como Tiger, pode passar a ser o 6º do mundo em caso de vitória.

  • Onde Jogar

    Como chegar. Dicas de hospedagem e alimentação. Preços e serviços

  • Turismo

    Você só tem até esta 2ª feira, 3 de junho, para se inscrever no Sul-Americano Sênior

  • Golfe 2016

    PGA Tour: Entenda tudo o que está em jogo para Tiger esta semana, no Memorial


  • Newsletter

    Golfe.esp.br - O Portal Brasileiro do Golfe

    © Copyright 2009 - 2014 Golfe.esp.br. Todos os direitos reservados