PGA Tour LA: Brasileiros têm semana decisiva no Aberto Mexicano, a partir desta 5ª feira

22/05/2019

Rocha tenta terminar semestre entre os Top 5 e Rodrigo luta para garantir vaga no Match Play

por | Ricardo Fonseca

O 60º Aberto Mexicano de Golfe que será jogado de quinta-feira a domingo desta semana, 23 a 26 de maio, no Club Campestre de Tijuana, encerrando a temporada regular do primeiro semestre do PGA Tour Latinoamérica, será decisiva para os dois brasileiros em campo. Na próxima semana, também no México, vai ser jogado o Bupa Match Play, que será jogado apenas pelos 60 primeiros do ranking de prêmios após o torneio de Tijuana, mais quatro convidados. O calendário do segundo semestre, com dois torneios seguidos em São Paulo, ainda não foi confirmado.

Para Alexandre Rocha (foto), que está em décimo no ranking de prêmios, este torneio, num campo que conhece bem e onde gosta de jogar, é uma boa oportunidade para que ele termine o semestre entre os Top 5 do ranking de prêmios, zona de classificação para o Web.com Tour de 2020. Para isso vai precisar terminar sozinho em terceiro lugar ou melhor. No ano passado, Rocha terminou em quinto neste torneio, com duas voltas de 65 tacadas (-5).

Aposta – O próprio PGA Tour aposta em Rocha, e lista o brasileiro entre os dez favoritos para esse torneio. Afinal, Rocha vem de três Top 10 nos últimos quatro torneios, e com resultados cada vez melhores. Foi oitavo colocado no Molino Cañuelas Championship Argentina, em meados de abril; quarto colocado no Aberto do Centro, novamente na Argentina, no final de abril; e terceiro colocado no Puerto Plata Open, na República Dominicana, no começo de maio. Nesses dois últimos pontuou para o ranking mundial de golfe (OWGR) e para a corrida olímpica, para Tóquio 2020.

Rodrigo Lee, o segundo e último brasileiro inscrito no torneio, por sua vez, chega animado por seu 18º lugar na Jamaica, na semana passada, o segundo corte que passou na temporada. Com isso, subiu para o 72º lugar no ranking de prêmios, e precisa ganhar mais US$ 1 mil para entrar nos Top 60 que jogarão no Match Play, na Playa del Carmen. Para isso, basta terminar entre os 30 primeiros, dependendo do resultado dos demais que estão na “bolha de classificação”.

Campo – O campo de par 70 e 6.769 jardas, que estreou no PGA Tour LA em 2018, tem raias estreitas, que exigem muita precisão. Com bons drives, os jogadores ficarão com um tiro de wedge para os greens em muitos dos buracos. Na primeira metade do campo três pares 4 são curtos (4, 5 e 8) onde muitos podem chegar em uma tacada. Também há boa chance de birdies e até eagles no buraco 9, de par 5, o mais fácil de 2018, com média de 4,3 tacadas. Já na segunda volta as dificuldades aumentam, sobretudo nos buracos 14 e 16 que ficaram entre os 12 mais difíceis de toda a temporada de 2018.

  • Onde Jogar

    Como chegar. Dicas de hospedagem e alimentação. Preços e serviços

  • Turismo

    Você só tem até esta 2ª feira, 3 de junho, para se inscrever no Sul-Americano Sênior

  • Golfe 2016

    Jogos do Rio 2016: seis medalhas para seis países diferentes coroam o sucesso do golfe olímpico


  • Newsletter

    Golfe.esp.br - O Portal Brasileiro do Golfe

    © Copyright 2009 - 2014 Golfe.esp.br. Todos os direitos reservados