PGA Tour LA: Rocha faz 9 birdies seguidos, joga 62 e bate recorde para ser campeão no México

09/03/2020

Com segundo título no circuito, brasileiro dá salto no ranking mundial e volta a sonhar com Tóquio 2020

Rocha com o troféu do México. Foto: Enrique Berardi/PGA Tour

por | Ricardo Fonseca

Depois de quatro anos e meio de espera, o profissional paulista Alexandre Rocha voltou a vencer no PGA Tour Latinoamérica, agora com a mais espetacular exibição de sua carreira, para levar o título do Estrella del Mar Open 2020, encerrado neste domingo, 8 de março, em Mazatlán, no México. Depois de começar o dia empatado em primeiro com mais dois jogadores e apenas uma tacada à frente de outros cinco, Rocha fez 11 birdies para jogar dez abaixo e ser campeão por três tacadas de vantagem, com 259 tacadas (65-67-65-62), 29 abaixo do par, novo recorde do circuito.

O resultado de Rocha, que acaba de assumir o cargo de diretor de profissionais da Federação Paulista de Golfe, supera por quatro tacadas a marca anterior, de 25 abaixo que pertencia do argentino Augusto Núñez em sua vitória no Flor de Caña Open de 2016, em Guacalito de la Isla, na Nicarágua, mas não foi seu único recorde em campo. Rocha fez nove birdies seguidos, entre os quatro com que fechou a rodada de sábado, para ser um dos líderes, e os cinco com que começou a volta de domingo, para se isolar na liderança a caminho de seu primeiro título desde sua vitória no Aberto do Brasil, em setembro de 2015, no Itanhangá GC, no Rio de Janeiro.

Recordes – “Essa foi uma semana especial, em especial no putts” diz Rocha, cuja marca de 259 tacadas igualou o total de Núñez, quando venceu na Nicarágua num campo de par 71, e as 62 tacadas do domingo igualaram o recorde do campo do Estrella del Mar Golf & Beach Resort. “Criei muitas oportunidades de birdies todos os dias – foram 32 em 72 buracos – e fazer nove birdies seguidos me deu uma sensação de tranquilidade para buscar essa vitória”, conta o campeão. “Trabalhei muito duro para isso e os resultados vão aparecendo”, conclui o brasileiro que fechou nos 20 torneios do PGA Tour LA que jogou entre 2018 e 2019 foi nove vezes Top 10, incluindo cinco Top 5 e quatro terceiros lugares.

Depois de fazer seu único bogey do dia no 14, Rocha fechou o domingo com três birdies nos quatro buracos finais, para não dar chances a ninguém. “Nunca me preocupei com os resultados dos demais, ia apenas me focando em meu jogo e após esse início com cinco birdies ganhei muita confiança para o resto da rodada”, conta Rocha. “A partir do buraco 6 me vi em outro torneio, pois sabia que tinha que tinha que guardar esse birdies para quando precisasse”, recorda do brasileiro. “Nos nove finais aproveitei para atacar as bandeiras e o resultado não podia ser melhor”.

Experiência – Rocha, que jogou seu 41º torneio do PGA Tour LA lembra que “a experiência conta muito no golfe e tirei proveito disso”, diz o brasileiro que em 2011 e 2012 foi membro do PGA Tour, onde foi vice-campeão do Reno-Tahoe Open de 2012, perdendo o título por uma tacada, e quarto colocado do Frys.com Open, no mesmo ano. Rocha também jogou no Tour Europeu em 2016 e 2017, amealhando três Top 10s. Ele também jogou no Korn Ferry Tour por quatro anos, onde conquistou outros quatro Top 5.

Com o título no México Rocha ganhou US$ 31,5 mil da bolsa de US$ 175 mil, e conquistou 6 pontos para o ranking mundial de golfe (OWGR) onde ganhou 261 posições para começar a semana como número 528 do mundo. Rocha ainda está longe de sua melhor colocação – foi 323º em 2008 – mas voltou a ter chances de se classificar para os Jogos de Tóquio 2020. A corrida olímpica deve terminar em 22 de junho, se os Jogos Olímpicos não foram adiados para o final do ano por causa da epidemia de Corona Vírus (Covid19) e para conseguir uma vaga Rocha precisaria estar hoje entre os 250 primeiros do mundo. Para isso precisa dos pontos correspondentes a duas vitórias no PGA Tour LA, onde tem ainda oito torneios no primeiro semestre.

Concorrência – Para vencer e assumir a liderança do ranking do PGA Tour LA 2020, que vai classificar os cinco primeiros para o Korn Ferry Tour, Rocha precisou superar os melhores jogadores locais, como o mexicano Álvaro Ortiz, que atacou neste domingo para jogar oito abaixo e terminar em segundo com 262 (66-65-67-64) tacadas 26 abaixo. Outro mexicano, Raúl Pereda, terminou em terceiro com 263 (64-67-68-64) tacadas, 25 abaixo, empatado com o holandês Rowin Caron (66-66-65-66). Alejandro Tosti, da Argentina, completou os Top 5 com 264 (62-72-63-67), 24 abaixo do par.

O PGA Tour LA tem agora duas semanas de folga, antes de retornar com o Buenos Aires Championship, no Cañuelas Golf Club, em Buenos Aires, na Argentina.

  • Onde Jogar

    Como chegar. Dicas de hospedagem e alimentação. Preços e serviços

  • Turismo

    Você só tem até esta 2ª feira, 3 de junho, para se inscrever no Sul-Americano Sênior

  • Golfe 2016

    Jogos do Rio 2016: seis medalhas para seis países diferentes coroam o sucesso do golfe olímpico


  • Newsletter

    Golfe.esp.br - O Portal Brasileiro do Golfe

    © Copyright 2009 - 2014 Golfe.esp.br. Todos os direitos reservados