Senior Amateur: Marcelo Stallone passa corte e é destaque nos 50 anos do major britânico

10/08/2018

Competição reuniu 144 jogadores de 23 países, no campo do Royal Porthcawl, em Gales

Único representante do Brasil e da América do Sul, o carioca Marcelo Stallone, do Gávea Golfe, do Rio, fez bonito no 50º Seniors Amateur Championship, um dos majors mundial para jogadores de 55 anos ou mais, disputado de 1º a 3 de agosto, no Royal Porthcawl, no País de Gales, no Reino Unido, por 144 jogadores de 23 países. Além de ser um dos 66 golfistas que passaram o corte, Stallone fez o quarto melhor resultado do segundo dos três dias de jogo, ao embocar quatro birdies e terminar no par do campo.

Stallone terminou o torneio empatado em 53º lugar, com 231 (81-72-78) tacadas, 15 acima do par do difícil campo links, onde o vento e os “pot bankers”, as pequenas e profundas bancas típicas dos links britânicos, fizeram com que o course rating do campo fosse de em média mais de duas tacadas acima do par por dia (74, 75 e 74), um rating total de +7.  Apenas o campeão, o inglês Trevor Foster, um dos melhores seniores da Europa, terminou o torneio abaixo do par, com 208 (63-72-73) tacadas, oito abaixo, depois de uma volta inacreditável na estreia onde fez dez birdies. O americano Randy Haag terminou em segundo, com uma acima: 217 (72-73-72).

Dificuldade – Marcelo Stallone não fez uma boa estreia, ao jogar 81, seu nenhum birdie, num dia de muito vento. Na segunda volta, jogou o par do campo, apesar de um duplo bogey, no buraco 12, de par 5, onde caiu num dos pot bunkers e deu quatro tacadas para sair, antes de embocar de fora para fazer um bom 7 e terminar com o quarto melhor resultado do dia. Na volta final, foram mais dois birdies, desta vez sem nenhum desastre. Os pares 5 do Royal Porthcawl se mostraram bastante difíceis para Stallone, que jogou seis acima apenas na soma de dois deles.

“Eu havia tentado vaga em 2017, quando completei 55 anos e me inscrevi com índex 0,6, mas não consegui entrar”, conta Stallone. “Este ano, talvez por o torneio ser em Gales, acabou sendo menos concorrido, pois me inscrevi com índex 0,5 e consegui a vaga”, conta o jogador do Gávea, para quem essa foi uma das melhores experiências da carreira. “Recomendo a todos os jogadores com 55 anos e handicap índex baixo, que tentem jogar no Senior Amateur, que junto com o seu equivalente dos EUA são os maiores torneios do gênero no mundo”.

  • Onde Jogar

    Como chegar. Dicas de hospedagem e alimentação. Preços e serviços

  • Turismo

    Golfe e Música em Trancoso: reserve já e não perca os mais concorridos torneios do ano

  • Golfe 2016

    Jogos do Rio 2016: seis medalhas para seis países diferentes coroam o sucesso do golfe olímpico


  • Newsletter

    Golfe.esp.br - O Portal Brasileiro do Golfe

    © Copyright 2009 - 2014 Golfe.esp.br. Todos os direitos reservados