Tiger tem sólida estreia no Farmers e põe na mira o recorde de maior campeão do PGA Tour

24/01/2020

McIlroy se coloca com um de seus principais adversários, de olho a voltar a ser o nº 1 . TV mostra

por | Ricardo Fonseca

Tiger Woods não fez chover nesta quinta-feira, 23 de janeiro, mas bateu bem na bola, fez cinco birdies e estreou com 69 tacadas, três abaixo, no Farmers Insurance Open, em Torrey Pines, um bom sinal para quem venceu lá na última vez em que estreou abaixo do par (2013) e em cinco das sete vezes anteriores em que abriu o torneio com números vermelhos no placar. Vindo de cinco semanas sem competir, Tiger demorou apenas dois buracos para encontrar seu ritmo e mostrar que o sonho de conquistar o 83º título do PGA Tour de sua carreira, para quebrar o recorde de 82 vitórias de Sam Snead, que ele já igualou, está mais vivo do que nunca.

É verdade que Tiger estreou no North Course, mais curto e mais fácil, onde foram feitos 16 dos 20 melhores resultados do primeiro dia e ficou em 21º lugar, a três tacadas do líder. O South Course, usado em rodízio nos dois primeiros dias, será o campo de Tiger nesta sexta-feira e o das duas rodadas finais, pós corte. Mas foi um resultado muito bom para quem estava estreando um novo driver, o TaylorMade SIM, com o qual acertou apenas 8 de 14 raias, e uma nova bola, a Tour B XS, da Bridgestone, ambos usados por ele em competição pela primeira vez esta semana. Woods também testou bastante os madeiras TaylorMade SIM Max, mas não as colocou na bolsa neste primeiro dia.

Tiger, hoje número 6 do mundo, sempre é bom lembrar, não é mais nenhuma criança. Aos 44 anos jogou, pela primeira vez em sua carreira, com um golfista que nem havia nascido quando ele se tornou profissional, em 1996. E o americano Collin Morikawa, amador número 1 do mundo em 2018, que aos 22 anos já tem um vitória no PGA Tour, não fez feio, estando à frente ou empatado com Woods até o buraco final, antes de terminar em 34º lugar, com 68 tacadas, duas abaixo. Tiger só teve elogios para o “menino”, que joga novamente a seu lado hoje, prevendo para ele um “futuro brilhante”.

McIlroy – Quem causou muito boa impressão foi Rory McIlroy, número 2 do mundo. Rory afirma que deixou de jogar conservadoramente desde que perdeu o corte do The Open de 2019, sediado pela primeira vez em seu país, a Irlanda do Norte, em mais de 50 anos, no Royal Portrush e mostrou isso em campo. McIlroy, que nunca venceu na estreia de uma temporada, mas pode voltar a ser o número 1 do mundo pela primeira vem em quase cinco anos se ganhar esse torneio, fez birdies em todos os pares cinco do North Course, e isso também estreando um novo driver.

Foram sete birdies para Rory jogar 67, cinco abaixo do par, e estrear em terceiro lugar, apenas a uma tacada dos líderes, ambos com 66 (-6): o americano Keegan Bradley, que fez a melhor volta do North Course, e o “azarão” do dia, o estreante dinamarquês Sebastian Cappelen, número 341 do mundo, que impressionou ainda mais por fazer o mesmo no South Course. Cappelen vem de um sexto lugar no American Express, domingo passado, o melhor resultado da carreira, depois de chegar ao PGA Tour este ano como graduado do Korn Ferry Tour, em 2019, onde venceu um torneio.

Rahm – Outro que começou forte foi o espanhol Jon Rahm, número 3 do mundo, campeão do torneio em 2017, que também jogou no North Course. Rahm, que entra em campo hoje mais uma vez ao lado de Tiger e Morikawa, fez quatro birdies na primeira metade do campo e um birdie e um bogey nos nove finais. Ele poderia ter empatado em terceiro, se o público não o tivesse atrapalhado no approach para o green do 9, de par 5, seu buraco final, onde teve que parar a jogada e depois deixou a bola curta, perdendo o birdie. Jogou 68, quatro abaixo, para dividir o 11º lugar.

No grupo dos que empataram com Rory em terceiro, com 67, cinco baixo, estão Bubba Watson, outro que impressionou por ter feito isso no South Course, e três golfistas da Ásia, continente que depois de dominar o golfe feminino, cada vez ganha mais espaço no masculino: os coreanos Byeong Hun Na e Sungjae Im e o chinês Xinjun Zhang. A eles se juntam Joel Dahmen, Kevin Tway e Matthew NeSmith. São cinco americanos entre os Top 10, num torneio onde os jogadores de fora dos EUA venceram as últimas três e quatro das cinco últimas edições.

Latinos – O destaque entre os latino-americanos em campo foi o venezuelano Jhonattan Vegas, que fez seis birdies para jogar 69 e empatar com Woods em 21º. Também abaixo do par terminaram os argentinos Nelson Ledesma (70, duas abaixo), e Emiliano Grillo (71, uma abaixo). O chileno Joaquín Niemann também jogou 71, para se colocar acima da linha de corte, que deve oscilar entre uma e duas abaixo do par. O colombiano Sebastián Muñoz (+2), o mexicano Carlos Ortiz (+2) e o argentino Fabián Gómez (+3) estão seriamente ameaçados de não passar o corte.

Televisão – Sem a ESPN do Brasil transmitindo mais as rodadas de dia de semana do PGA Tour (a exceção serão os majors), resta para quem tem Sky acompanhar o jogo com narração em espanhol, ou usar o site pago GolfTV (também em apps Android e IOS) que custa US$ 60 por ano, o equivalente a US$ 5 por mês (Live Pass), mas pode ser degustado por sete dias, sem custo.

Na GolfTV, a transmissão dos Grupos em Destaque entra no ar às 14 horas (hora oficial do Brasil), e mostram, tacada a tacada, até as 17 horas, quando começa a transmissão oficial. Nesse momento, o assinante da GolfTV tem a opção de mudar para a transmissão geral, em inglês, com comentários de Nick Faldo, a mesma que a Sky estará passando em espanhol, ou optar por continuar assistindo aos Grupos em Destaque até o buraco final.

Tiger na TV O grupo de Rory começa a jogar às 15h30, e o de Tiger às 15h40, ambos pelo tee do 1 do South Course, o campo mais longo do circuito mundial, que passou por reformas, ganhou 67 jardas e está sendo jogado com 7.765 jardas.

  • Onde Jogar

    Como chegar. Dicas de hospedagem e alimentação. Preços e serviços

  • Turismo

    Você só tem até esta 2ª feira, 3 de junho, para se inscrever no Sul-Americano Sênior

  • Golfe 2016

    PGA Tour: Entenda tudo o que está em jogo para Tiger esta semana, no Memorial


  • Newsletter

    Golfe.esp.br - O Portal Brasileiro do Golfe

    © Copyright 2009 - 2014 Golfe.esp.br. Todos os direitos reservados