Tiger Woods responde perguntas por 35 minutos

05/04/2010


Número 1 do mundo garante estar mudado, nega uso de drogas e fala dos pontos na boca


Tiger Woods dá entrevista para jornalistas de golfe em Augusta
    Tiger Woods: entrevista coletiva mostrou jogador bem mais descontraído

Vestindo a mesma camisa com listras de cores claras com que treinou nove buraco pela manhã ao lado de Fred Couples, Tiger Woods chegou ao auditório, às 14 horas de Augusta (15 horas no Brasil), acompanhado de Craig Heatley, presidente do Comitê de Imprensa do Masters, para sua primeira entrevista coletiva após o acidente de carro no final de novembro que escancarou sua vida particular e o envolveu num escândalo sexual. Bem mais a vontade do que nas aparições anteriores, Woods procurou responder as perguntas com concisão e desenvoltura e sorriu várias vezes.

“Os 45 dias em que estive lá me fizeram olhar de uma maneira muito mais severa para mim mesmo”, contou Woods, quando indagado sobre as seis semanas que passou numa clínica especializada em viciados em sexo. “E eu saí melhor, certamente uma pessoa muito melhor, do que quando eu entrei lá.”

Patrocinadores – Demonstrando otimismo, Woods disse que espera reatar relacionamento com as empresas que cortaram seus patrocínios. “Se eu entendo por que eles me droparam? Claro que sim”, disse. “Eu cometi muito erros na minha vida”, explicou. “Felizmente eu pude provar para as outras empresas que eu era merecedor de seus investimentos e que posso ajudá-las, ajudar essas empresa a crescer e representa-las bem”, continuou. “Eu representei essas empresas bem no passado.”

Ele só se negou a responder se havia tomado Ambien, um calmante forte, antes de bater o carro na madrugada do Dia de Ação de Graças, quando fugia de casa. “Eu tomei Ambien para me ajudar a dormir quando meu pai morreu”, respondeu cortando o assunto.

Doping – Woods garantiu ainda que o médico canadense especializado em tratar atletas de ponta com drogas proibidas pelas leis antidoping não lhe deu Hormônio do Crescimento Humano ou qualquer outra droga ilegal. “Ele retirou meu sangue para injetar o plasma concentrado no local onde reconstruí o joelho para acelerar a minha recuperação e foi só”, assegura. “Hoje não tenho mais dor e meu joelho está mais forte do que nunca.”

Em várias repostas Tiger insistiu que tomou “decisões incrivelmente ruins” na sua vida pessoal, mas assegura que no que se refere a seu jogo nada mudou. “Estou aqui para jogar e tentar vence novamente”, garante. E revelou que Elin Nordegren, sua mulher, não estará esta semana em Augusta.

Adversários – Woods agradeceu ainda seus adversários pelo apoio que lhe deram em sua volta e pediu desculpas a eles pelo tumulto que sua volta causou no Masters. Disse que escolheu esse torneio por ser mais fácil para ele jogar num lugar onde o público é respeitoso e só os jogadores são admitidos dentro do campo (a imprensa não pode entrar dentro das cordas, ao contrário dos outros eventos do PGA Tour).

Woods disse que a recepção do público, na manhã desta segunda-feira, tocou seu coração. “As palavras de apoio que recebi me encorajaram a continuar”, disse. “São pessoas que vem aqui há anos e sabem ser extremamente respeitosas, mas hoje ele realmente me fizeram sentir bem”.

Acidente – Sobre o acidente de carro Woods desconversou mais uma vez, lembrando que a polícia investigou e o multou em US$ 166. “É um caso encerrado”. E acrescentou que recebeu cinco pontos na boca por causa do ferimento que sofreu no acidente. Com 35 minutos e meio de entrevista, Heatley agradeceu Woods, encerrou a coletiva e ambos fora embora. Woods volta a treinar nesta terça-feira, ao lado do amigo Mark O`Meara. Nesta terça também serão definidos os grupos para os dois primeiros dias e os parceiros de Woods.

  • Onde Jogar

    Como chegar. Dicas de hospedagem e alimentação. Preços e serviços

  • Turismo

    Você só tem até esta 2ª feira, 3 de junho, para se inscrever no Sul-Americano Sênior

  • Golfe 2016

    PGA Tour: Entenda tudo o que está em jogo para Tiger esta semana, no Memorial


  • Newsletter

    Golfe.esp.br - O Portal Brasileiro do Golfe

    © Copyright 2009 - 2014 Golfe.esp.br. Todos os direitos reservados