WGC – Mexico Championship: Tiger Woods muda ângulo de taco para jogar na altitude

20/02/2019

Grande maioria de seus adversários tem a vantagem de ter jogado lá nos últimos dois anos

por Ricardo Fonseca

(Atualizada, corrigindo o número da madeira de Tiger) – A TaylorMade postou em seu Twitter que Tiger Woods pediu para mudar o loft de sua madeira 3 de 13º para 15º. Além da dúvida que o ex-número 1 do mundo ainda tem sobre se leva ou não o Ferro 2, essa deverá ser a única alteração que Tiger fará em sua bolsa para a estreia no Mexico Championship, o primeiro dos quatro torneios da série de campeonatos mundiais da temporada. O torneio será jogado de amanhã, quinta-feira, a domingo, 21 a 24 de fevereiro, no Club de Golf Chapultepec, na Cidade do México, mais de 2.300 metros acima do nível do mar.

O ar mais rarefeito pode fazer as bola voar um taco a mais a cada acréscimo de 1 mil metros na altitude, mas há muitas outras variáveis em jogo, como a temperatura. No treino de 9 buracos da terça-feira, Tiger bateu uma madeira 3 no tee do 1, par 5 em descida, a 345 jardas de distância. A madeira 3  pode ser uma boa alternativa para o driver, num campo estreito, sobretudo para Tiger, que não o conhece. Woods contou que a última vez que disputou um torneio em altitude foi em 1999, durante o extinto International de Denver, 2 mil metros acima do nível do mar.

Novato – A grande maioria dos principais adversários de Woods – nove dos dez primeiros do ranking mundial estarão em campo – já jogou no México nos últimos dois anos, desde que o evento deixou o Doral. Woods não joga nesse torneio dos WGC desde 2014, quando saiu dos Top 50 do mundo e deixou de ter esse direito. Naquele ano, Tiger jogou 78 na volta final para terminar em 25º no Doral, o último torneio que jogou antes de passar por quatro cirurgias nas costas.

Justin Thomas, que treinou com Woods na terça disse que normalmente bate um ferro 6 a 200 jardas. Domingo cedo, no Riviera, com frio, a bola só voava 180 jardas com o mesmo taco. Terça de manhã, no México, bateu o ferro 6 a 230 e 240 jardas. “Eu sinto que não há fórmula definitiva para jogar em altitude”, disse Thomas. “Você tem que ir descobrindo com base no que está acontecendo.”

Estreia – Essa será também a primeira vez que Tiger vai jogar no México. Em 2015, ele chegou a viajar para lá para disputar a Bridgestone America’s Golf Cup, mas desistiu do torneio por causa das costas, embora tenha ficado no clube cumprindo seus compromissos com o patrocinador. Antes disso, Tiger esteve uma vez na América do Sul, em 2000, quando ganhou a Copa do Mundo em dupla com David Duval, em Buenos Aires. E não conseguiu se classificar para os Jogos do Rio 2016, assim como está distante dos Jogos de Tóquio 2020.

Entre as grandes ausências do torneio estão Justin Rose, Jason Day e Adam Scott que abriram mão do primeiro World Golf Championship do ano. Com 72 pontos para o campeão, Rose pode perder o posto de No. 1 do mundo, dependendo de quem vencer. Eddie Pepperell, Aaron Rai e Jake McLeod são estreantes nos World Golf Championships. Os EUA vem de um USA WGC Slam, em 2018, quando Phil Mickelson venceu no Mexico; Bubba Watson, no Match Play; Justin Thomas no Firestone; e Xander Schauffele, em Xangai. No ano passado, Mickelson derrotou Thomas no playoff, apenas o terceiro em 19 anos de torneio.

  • Onde Jogar

    Como chegar. Dicas de hospedagem e alimentação. Preços e serviços

  • Turismo

    Golfe e Música em Trancoso: reserve já e não perca os mais concorridos torneios do ano

  • Golfe 2016

    Jogos do Rio 2016: seis medalhas para seis países diferentes coroam o sucesso do golfe olímpico


  • Newsletter

    Golfe.esp.br - O Portal Brasileiro do Golfe

    © Copyright 2009 - 2014 Golfe.esp.br. Todos os direitos reservados