Aberto de Brasília: Balestrin (RS) vence de ponta a ponta. Nonaka ganha no feminino

25/04/2022

Gallego (PR) foi o vice-campeão e Negrini, do Damha, terminou em terceiro lugar no DF

Balestrin: segundo título seguido em torneios do ranking mundial. Foto: Thais Pastor/ F2 Comunicação e Assessoria.

por | Ricardo Fonseca

O gaúcho Matheus Balestrin, do Porto Alegre Country Club, venceu de ponta a ponta o 38º Aberto de Brasília, jogado de sexta-feira a domingo, 22 a 24 de abril, no Clube de Golfe de Brasília, no Distrito Federal. O torneio, que integrou as comemorações de aniversário da capital do Brasil, que completou 62 anos na quinta-feira, 21 de abril, valeu para o ranking mundial amador de golfe (WAGR). No feminino, a campeã foi Marina Nonaka, do Arujá.

Depois de estrear em primeiro, com 68 tacadas, quatro abaixo do par e melhor volta as semana e três de vantagem sobre os adversários, Balestrin não teve mais a liderança ameaçada. Ele manteve a vantagem de três tacadas no segundo dia e venceu com 215 (68-74-73), uma abaixo do par e cinco à frente do paranaense Gabriel Gallego, do Clube Curitibano, que somou 220 (71-74-75) tacadas, quatro acima. Este foi o segundo título consecutivo de Balestrin em eventos do WAGR, depois de conquistar, no começo de abril, o Aberto Extremo Sul, em Pelotas (RS).

Marcos Negrini, do Damha, terminou em terceiro com 222 (74-75-73) para ser o melhor dos cinco paulistas que terminaram entre os Top 10. Matheus Park, do Paradise, que teve uma estreia muito ruim, igualou a melhor volta da semana, no domingo, para ainda terminar em quarto, com 225 (81-76-68). Seu irmão mais velho, Lucas Park (74-75-79) e Joao Victor Ramos, de Brasília (80-77-71) dividiram a quinta colocação, com 228 tacadas.

Feminino – No feminino, a paulista Marina Nonaka, do Arujá (acima), número 1 do Brasil,  venceu com 219 (74-71-74) tacadas, três acima do par e 16 de vantagem sobre a gaúcha Maria Luiza Soares, do Porto Alegre Country Club, vice-campeã com 235 (78-74-83). Este foi o segundo título do WAGR de Marina em torneios adultos, depois da conquista do Aberto do Arujá, que a colocou no ranking mundial, em setembro de 2021.

Este ano, em torneios do WAGR, Marina vinha de dois vice-campeonatos, no Bandeirantes e no Cidade de Curitiba. Marina é a melhor brasileira do ranking mundial, única entre as Top 500 do mundo e deve melhorar ainda mais sua posição. Martina Collares, do Porto Alegre Country Club (81-77-81) e Maria Eugenia Loguercio Peres, do Clube Campestre de Pelotas (81-76-82), empataram em terceiro, com 239. Gabi Castro, do São Fernando, com 242 (83-79-80), completou as top 5.

Resultados

 

  • Onde Jogar

    Como chegar. Dicas de hospedagem e alimentação. Preços e serviços

  • Turismo

    Aproveite o acordo entre a Pousada Travel Inn Trancoso e o Terravista Golf Course

  • Golfe 2016

    Jogos de Tóquio: Nelly Korda leva susto, mas vence por uma e dá aos EUA seu segundo ouro no golfe


  • Newsletter

    Golfe.esp.br - O Portal Brasileiro do Golfe

    © Copyright 2009 - 2014 Golfe.esp.br. Todos os direitos reservados