Campeão do LAAC, além de ganhar vaga para o Masters, jogará também no The Open

13/01/2020

Seis brasileiros disputam o maior torneio do continente, de quinta a domingo, no México

por | Ricardo Fonseca

O Latin America Amateur Championship (LAAC), que já era o maior e principal torneio amador do continente, acaba de anunciar que a partir de agora o campeão do evento, que terá sua edição de 2020 jogada de quinta a domingo desta semana, 16 a 19 de janeiro, no México, ganhará, além de uma vaga no Masters, o direito de jogar também no The Open, o mais antigo dos majors do golfe mundial. Uma premiação que pode mudar para sempre a vida e a carreira de um golfista, incluindo a dos seis brasileiros classificados para o torneio.

Metade da equipe brasileira para o LAAC acaba de disputar Aberto Sul-Americano Amador, no Chile, que serviu de aquecimento para esse início de temporada. Ninguém se destacou nessa volta das férias, com Gui Grinberg, 35º entre 85 participantes, sendo o melhor do Brasil, com 298 (75-73-78-72) tacadas (+10), seguido por Matheus Park, 37º com 299 (78-74-75-72); e por Daniel Kenji Ishii, 46º com 302 (82-71-73-76). Os três jogarão no LAAC ao lado de Andrey Xavier, Fred Biondi e Lucas Park.

Mais brasileiros – A equipe masculina no Club de Golf Sport Francés, em Santiago, teve ainda Thomas Choi, que empatou em 46º com 302 (81-91-85-75). Ele não joga no LAAC. Na chave feminina do Sul-Americano, o destaque foi Lauren Grinberg, melhor golfista do Brasil na semana, em 16º lugar, com 302 (71-78-78-75) tacadas. Meilin Hoshino ficou em 55º lugar entre 57 participantes, com 345 (82-88-81-94). Fernanda Lacaz chegou a ir ao Chile, mas não competiu por problemas médicos. Elas não jogam no LAAC, exclusivo para homens.

Os campeões do Sul-Americano foram o chileno Benjamín Saiz-Wenz e a colombiana María José Bohórquez. Benjamín saiu na frente e venceu com 277 (66-73-74-64) tacadas, 11 abaixo, sem ser ameaçado. O argentino Mateo Fernandez de Oliveira foi o vice, com 281 (68-71-73-69), seguido pelo chileno Tomas Gana, com 283 (72-69-73-69). Já María José ganhou com 284 (70-73-72-69), quatro abaixo, seguida da argentina Valentina Rossi, com 288 (72-70-74-72), e da paraguaia Giovanna Fernandez, com 289 (68-74-75-72).

  • Onde Jogar

    Como chegar. Dicas de hospedagem e alimentação. Preços e serviços

  • Turismo

    Você só tem até esta 2ª feira, 3 de junho, para se inscrever no Sul-Americano Sênior

  • Golfe 2016

    Jogos do Rio 2016: seis medalhas para seis países diferentes coroam o sucesso do golfe olímpico


  • Newsletter

    Golfe.esp.br - O Portal Brasileiro do Golfe

    © Copyright 2009 - 2014 Golfe.esp.br. Todos os direitos reservados