Jogos de Tóquio – Nelly Korda, nº 1 do mundo, chega à volta final três à frente de Aditi Ashok, da Índia

06/08/2021

As duas japonesas estão entre as 15 que ainda lutam por medalhas. Volta final começa mais cedo

Nelly Korda: fechando a rodada com 10 pares consecutivos para ser novamente líder. Fotos: Stan Badz/PGA Tour/IGF

por | Ricardo Fonseca

Depois de começar o dia vencendo por quatro tacadas e jogar três abaixo nos primeiros seis buracos, parecia que Nelly Korda, dos EUA, a número 1 do mundo, não perderia mais a medalha de ouro. Nelly ainda salvou o par da banca do 7, de par 3, mas após um bogey-6, no buraco 8, onde deu três putts, nada mais foi fácil para ela. Kelly fechou o dia com 10 pares seguidos, muitos salvos com dificuldade, para terminar o terceiro dia do golfe feminino dos jogos de Tóquio com duas abaixo e ainda líder, três tacadas à frente das adversárias.

Aditi Ashok

Kelly, de 23 anos, chega à rodada final com 198 (67-62-69) tacadas, 15 abaixo do par do campo do Kasumigaseki Country Club, que se mostrou um pouco mais difícil do que na véspera, em novo dia quente e úmido, com sensação térmica superando os 40º C. Quem chegou mais perto dela foi a indiana Aditi Ashok, também de 23 anos, que está com 201 (67-66-68), 12 abaixo, superando a deficiência de ser uma das piores em distância de drives (59ª – média de 232 jardas), com um jogo curto muito bom (é a 7ª em greens acertados – 78%, a 4ª em pares salvos – 88%, e a 1º em tacadas ganhas com o putter (9) .

Destaques e TV – A indiana fez cinco birdies e dois bogeys, para se colocar novamente no pelotão, que terá ainda a neozelandesa Lydia Ko, 11º do ranking e medalha de prata no Rio 2016, que fez cinco birdies na única volta sem bogey do dia. Lydia soma 203 (70-67-66) tacadas, 10 abaixo, depois de ter feito a segunda melhor volta da terceira rodada, e está empatada com a australiana Hannah Green (71-65-67), com a dinamarquesa Emily Kristine Pedersen (70-63-70) e com a japonesa Mone Inami, que completa o vice-pelotão. Foi ela quem deu a tacada inicial no torneio. Não choveu durante o jogo nesta sexta-feira, mas ainda há risco de temporais na rodada final que, por isso, foi antecipada em uma hora.

O último dia do golfe feminino vai começar às 6h30 de sábado no Japão, 18h30 de sexta-feira no Brasil, com as jogadoras saindo em grupos de três pelos tees do 1 e do 10. Com isso, o pelotão vai largar às 20h18 desta sexta-feira no Brasil, com o jogo devendo terminar por volta de uma hora da manhã, se não houver playoffs, seguido da cerimônia de premiação. Os canais extras que a SporTV criou para transmitir os Jogos Olímpicos (929 da Vivo e 925 da Net e Claro), mostram tudo ao vivo, apenas com som ambiente, sem narração.

Embolado – É grande o risco de um playoff por medalhas, como aconteceu no masculino, onde sete golfistas jogaram quatro buracos extras pelo bronze. Isso porque além de quatro jogadoras empatadas em terceiro, com 10 abaixo, há três empatadas em sétimo, com oito abaixo, onde se destaca a japonesa Nasa Hataoka, número 7 do mundo (70-68-67) e mais seis atletas dividindo a 10ª colocação, com sete abaixo.

Das cinco latino-americanas, nenhuma conseguiu se destacar. A mais bem colocada é a equatoriana Daniela Darquea, que fez a melhor volta da terceira rodada para ficar em 25º lugar, com 210 (72-73-65), três abaixo do par. A mexicana Maria Fassi  vem a seguir, em 29º, com 211 (73-70-68), duas abaixo.

Resultados completos

Horários de saída para a v0lta final

  • Onde Jogar

    Como chegar. Dicas de hospedagem e alimentação. Preços e serviços

  • Turismo

    Aproveite o acordo entre a Pousada Travel Inn Trancoso e o Terravista Golf Course

  • Golfe 2016

    Jogos de Tóquio: Nelly Korda leva susto, mas vence por uma e dá aos EUA seu segundo ouro no golfe


  • Newsletter

    Golfe.esp.br - O Portal Brasileiro do Golfe

    © Copyright 2009 - 2014 Golfe.esp.br. Todos os direitos reservados