Turismo: do Dente de Cachorro ao Rabo da Baleia, os melhores campos da AL

18/01/2016

Tail of the Whale, único green-ilha natural do mundo, é buraco opcional do Pacifico Golf Course, em Punta Mita

 

Opcional obrigatório: não se pode ir ao Pacifico Golf Course, em Punta Mita, sem jogar no Tail of the Whale

por: Ricardo Fonseca

Existem campos em que você precisa jogar ao menos uma vez na vida como é caso do nosso Terravista Golf Course, sobre as falésias de Trancoso (BA); o Teeth of the Dog (Dente de Cachorro), sede do Latin America Amateur Championship (LAAC) desta semana; e o Pacifico Golf Course de Punta Mita, próximo a Puerto Vallarta, em Jalisco, no México, um destino de golfe obrigatório. Mas não basta jogar lá. É preciso optar pelo buraco 3B, o Tail of the Whale (Rabo da Baleia), único green-ilha natural do mundo, dentro do mar, para o qual só se chega a pé, com a maré baixa, ou usando um carro anfíbio por um caminho que está submerso na maior parte do tempo (foto ao lado).

caminh para o Rabo da baleia 3bNo Tail of the Whale são 170 jardas do tee mais próximo e a emoção de jogar num buraco único no mundo, nem que tenha que entregar algumas bolas em sacrifício para os deuses dos Huichols e dos Nahua, as duas populações indígenas locais. Golfe em Punta Mitra é ainda uma boa desculpa para você visitar a terra da Tequila, uma vez que a bebida oficial do México só pode ser produzida por lei no estado de Jalisco, onde fica Puerto Vallarta, terra onde também surgiram os mariachi. E há muitos locais que fazem degustações de tequilas.

Outros destaques – Nos dez campos de golfe da região há outros buracos espetaculares, mas mais tradicionais do que o Tale of Whale. Bons exemplo são o buraco 18 do vizinho Punta Mita Bahía, um par 5 de 581 jardas que termina ao lado do El Faro, o point de surfe mais badalado do México, sempre repleto de gente jovem e bonita. Ou o 18 do El Tigre Golf & Country Club, que não bastasse ser longo (621 jardas) tem um imenso hazard de água.

Ficar no Punta Mita resort é magnífico mas pode custar de US$ 1 mil ou mais a diária, tanto no Four Seasons como no St. Regis. Mas há preços mais convidativos – perto de US$ 200 a diária -, em Puerto Vallarta, como o CasaMagna Marriott, em frente ao mar, e o Westin Resort & Spa, pertinho do aeroporto e do centro da cidade, com sua intensa vida noturna e locais para caminhadas, como o renovado El Malecon.

DicasTaxi com preço negociado antecipadamente – é um bom meio para se locomover por lá, sobretudo para ir aos campos próximos ao centro, evitando as áreas rurais, onde a violência do crime organizado é sempre notícia. Alguns mais afastados como os de Punta Mita e Litibu Golf Club são acessados por estradas movimentadas e bem policiadas.

Os green-fees podem variar de US$ 240, nos dois campos de Punta Mita, a US$ 140, no Marina Vallarta, próximo ao centro. No Litibu Golf Club, desenhado por Greg Norman semi-links paga-se ainda menos: US$ 100.

Melhores campos – O melhor campo à biera-mar é sem dúvida o Pacifico Golf Course de Punta Mita e seu buraco 3B. No interior (mata), o Weiskopf Course de Vista Vallarta é até melhoro do que o vizinho Nicklaus Course, na mesma propriedade. Para vez o santuário o local dos crocodilos, com direito a algum no campo, prefira o Marina Vallarta Golf Club. E há o novo campo de Greg Norman o Vidanta Nuevo Vallarta, que está com apenas nove buracos aberto após o furação Patrícia passar por lá em outubro.

Veja o vídeo sobre Punta Mita

  • Onde Jogar

    Como chegar. Dicas de hospedagem e alimentação. Preços e serviços

  • Turismo

    Você só tem até esta 2ª feira, 3 de junho, para se inscrever no Sul-Americano Sênior

  • Golfe 2016

    PGA Tour: Entenda tudo o que está em jogo para Tiger esta semana, no Memorial


  • Newsletter

    Golfe.esp.br - O Portal Brasileiro do Golfe

    © Copyright 2009 - 2014 Golfe.esp.br. Todos os direitos reservados