ABGS e AGRC levam apoio à diretoria da CBG e propõem ações para o crescimento do golfe

13/02/2017

Dirigentes das duas entidades visitam o recém-empossado Euclides Gusi, na sede da entidade

 

Acima (esq. p/ dir.): Wagner Felix e Mads Giltrup, da AGRC; Euclides Gusi, da CBG; e Cláudio Kiryla e Celso Teixeira, da ABGS. Foto: Ricardo Fonseca/F2 Comunicação

Mads Giltrup, presidente da Academia GolfRange Campinas (AGRC) e Wagner Felix, diretor do clube, ao lado de Claudio Kiryla, presidente da Associação Brasileira de Golfe Sênior (ABGS) e Celso Teixeira, da Golf Travel, principal agência de turismo de golfe do país e parceira da entidade dos seniores, visitaram a sede na Confederação Brasileira de Golfe (CBG), na última semana, para levar seu apoio a Euclides Gusi, recém-empossado para presidir a maior entidade do golfe nacional no biênio 2017-2018. Os quatro foram recebidos por Gusi, que agradeceu o apoio e as visitas, depois de conversarem por uma hora.

Mads e Wagner expuseram a Gusi a fórmula de sucesso da AGRC que tem permitido ao clube crescer constantemente, mesmo nos anos de crise, com a adesão de até dez novos sócios cada mês. Ambos convidaram o presidente da CBG para visitar a Academia e falar aos seus quase 200 associados sobre o golfe brasileiro e os planos da entidade. A visita será agendada em breve.

Tecnologias – Em nome da AGRC, Mads e Wagner ofereceram à CBG o uso das tecnologias de ponta para treinamento de golfe, que a AGRC dispõe, incluindo o novo Trackman Pro 4, o mais preciso e completo equipamento para análise de swing, cujo único exemplar na América do Sul pertence à Academia e vai começar a operar em breve. A AGRC ainda tem em seu Performance Center, aberto a todos, o SAM PuttLab, para análise dos putts; o K-Vest, para análise em 3D do swing de golfe; e o NeXus10 – Mark II, ferramenta que avalia o estresse do jogador e orienta os psicólogos esportivos.

“Estamos justamente atrás de casos de sucesso como esse da Academia GolfRange Campinas” diz Gusi. “Não precisamos reinventar a roda, mas sim aproveitar o que dá certo e procurar replicá-lo Brasil afora”, diz o dirigente, que agradeceu o oferecimento do uso das tecnologias da AGRC e vai pedir à área técnica da entidade que discuta com a academia a melhor maneira de trabalharem juntos.

Seniores – Kiryla e Celso, por sua vez emprestaram seu apoio à nova diretoria da CBG e se ofereceram para discutir as parcerias necessárias entre as entidades. “Queremos unir forças com a CBG para ajudarmos no que puder o desenvolvimento do golfe brasileiro”, diz Kiryla, que como Gusi, é do Paraná, onde fica a sede dos seniores. A ABGS reúne hoje perto de 700 associados das categorias pré-sênior e sênior, organiza quase 40 campeonatos por ano e, assim como o presidente da CBG, está preocupada com a diminuição no número de golfistas no Brasil, nos últimos anos.

“Todas as ações que possam ajudar o esporte a voltar a crescer são bem-vindas e merecem o apoio da CBG”, diz Gusi. “Somos muito poucos para não nos unirmos em prol do objetivo comum que é ver o golfe ser um esporte cada vez maior e mais importante em nosso pais” resumiu o dirigente.

  • Onde Jogar

    Como chegar. Dicas de hospedagem e alimentação. Preços e serviços

  • Turismo

    Você só tem até esta 2ª feira, 3 de junho, para se inscrever no Sul-Americano Sênior

  • Golfe 2016

    Jogos do Rio 2016: seis medalhas para seis países diferentes coroam o sucesso do golfe olímpico


  • Newsletter

    Golfe.esp.br - O Portal Brasileiro do Golfe

    © Copyright 2009 - 2014 Golfe.esp.br. Todos os direitos reservados