Amador do Brasil, de volta ao Rio de Janeiro, estreia no Campo Olímpico, de 5 a 8 de julho

29/06/2018

Após domínio estrangeiro em 2017, brasileiros tentam recuperar troféus contra fortes adversários

por: Ricardo Fonseca

Depois de sete anos sendo jogado em outros estados, o Campeonato Amador de Golfe do Brasil volta ao Rio de Janeiro, pela primeira vez desde 2011, com sua 88ª edição programada de 5 a 8 de julho, quinta-feira a domingo da próxima semana, no Campo Olímpico de Golfe (COG). Além dos títulos de campeão brasileiro, masculino e feminino, estará em jogo a Taça Mario Gonzalez, um torneio internacional de duplas entre o Brasil e oito países convidados da América do Sul: Argentina, Chile, Colômbia, Equador, Paraguai, Peru, Uruguai e Venezuela.

Desde que começou a ser disputada, em 2008, atraindo muitos dos melhores amadores do continente, a Taça Mario Gonzalez foi vencida seis vezes pelos estrangeiros e quatro pelos brasileiros. A presença de fortes duplas do exterior fez com que, pela primeira vez em décadas, o Brasil terminasse o Amador do Brasil de 2017 sem nenhum troféu. Os argentinos Andres Schonbaum e Agustina Gomez Cisterna levaram os títulos individuais, e a Argentina foi a campeã por equipes.

Favoritos – No masculino, são muito os brasileiros em condições de lutar pelo título com os estrangeiros, a começar pelo coreano Jinbo Há, do Terras de São José (SP), o número 1 do ranking brasileiro. Todos os demais Top 10, com exceção de Marcos Negrini, também estarão em campo: Daniel Kenji Ishii, do Itanhangá (RJ); Herik Machado, Matheus Balestrin e Andrey Xavier, do Belém Novo (RS); Lucas Park e Matheus Park, do Paradise (SP); Eduardo Vasconcelos, do Gávea (RJ); Pedro Nagayama, do São Fernando (SP) e Thomas Choi, do São Paulo (SP).

O forte grupo de estrangeiros no Amador do Brasil inclui oito dos Top 1000 do Ranking Mundial Amador de Golfe (WAGR) comandado pelo peruano Luis Barco, nº 46 do mundo, que acaba de vencer o Campeonato Internacional de Amadores do México, onde Lucas Park ficou em 58º e Kenji não passou o corte. Barco também venceu recentemente o Terra Cotta Invitational , nos EUA, onde o paulista Fred Biondi foi terceiro colocado; e o Campeonato Internacional de amadores do Peru, onde Herik ficou em segundo.

Destaques – Outros destaques sul-americanos são o chileno Augustin Errazuriz (208º do WAGR), o colombiano Pablo Hernandez (327), o argentino Horacio Carbonetti (519), o venezuelano Felix Olaizola (590), o chileno Carlos Bustos (706), o venezuelano Konrad Brauckmeyer (724) e o argentino Matias Lezcano (964), além do coreano Jinbo Há (297). Herik Machado (112) é o único brasileiro Top 1000 do mundo presente no torneio, uma vez que Fred Biondi (422) e Tiago Lobo (914), que moram nos EUA, não jogarão.

Roberto Gomez, quatro vezes campeão brasileiro, em quatro décadas diferentes (1980, 1981, 1991 e 2004), será o único brasileiro que já venceu o Amador do Brasil em campo, mas não aparece mais entre os favoritos ao título. Todos os demais brasileiros campeões recentes do Amador do Brasil ou viraram profissionais ou pararam de participar de competições de alto rendimento, como esta, válida para o Ranking Mundial de Golfe Amador (WAGR) e para o ranking nacional.

Feminino – No feminino, aonde a argentina Agustina Gomez Cisterna, número 738 de WAGR, veio defender o título ganho em 2017, há outras quatro sul-americanas Top 1000 do mundo, com destaque para a paraguaia Giovanna Fernandez Lopez (196), a favorita ao título. Giovanna vem de vitórias consecutivas na Faldo Series Sub 16 e no Aberto Feminino do São Fernando, além de seis títulos consecutivos em seu país. As outras são a uruguaia Sofia Garcia Austt (696), a argentina Macarena Aguilera (724) e a uruguaia Jimena Marques Vasquez (900).

Entre as brasileiras, hoje, não há mais nenhuma Top 1000 do mundo, depois que Luiza Altmann, bicampeã do Amador do Brasil, em 2015 e 2016, e que chegou a 212 do WAGR, se profissionalizou. Os destaques brasileiros no torneio são Lauren Grinberg, da Barry University, a número 1 do Brasil e nº 1314 do mundo, que aproveita as férias na faculdade americana para jogar no Brasil; e Laura Caetano, de Brasília, terceira do ranking nacional e 1087 do mundo. Beatriz Junqueira, a melhor brasileira do WAGR (1008) não deverá jogar.

Futebol – O Amador do Brasil é aberto ao público. O torneio será jogado durante a Copa do Mundo de futebol FIFA, que terá as quartas de final, com dois jogos na sexta-feira, e dois no sábado, um às 11 horas e outro às 15 horas. Se passar pelo México, nesta segunda-feira, 2 de julho, o Brasil enfrentará, na sexta, às 15 horas, o campeão de México e Japão.

O Campo Olímpico de Golfe terá tevês para o público poder acompanhar o futebol. A Copa do Mundo poderá ter ainda um Uruguai x Argentina, às 11 horas de sexta-feira. e a seleção da Colômbia, jogando no sábado.

  • Onde Jogar

    Como chegar. Dicas de hospedagem e alimentação. Preços e serviços

  • Turismo

    Golfe e Música em Trancoso: reserve já e não perca os mais concorridos torneios do ano

  • Golfe 2016

    Jogos do Rio 2016: seis medalhas para seis países diferentes coroam o sucesso do golfe olímpico


  • Newsletter

    Golfe.esp.br - O Portal Brasileiro do Golfe

    © Copyright 2009 - 2014 Golfe.esp.br. Todos os direitos reservados