PGA Tour LA: Rocha faz hole-in-one e sobe para terceiro do ranking

23/11/2015


Rodrigo Lee foi o melhor brasileiro, mas ele e Rafa Becker perdem cartão do circuito


Rocha: muito perto de voltar ao Web.com Tour e refazer usa carreira no golfe dos EUA
Rocha: muito perto de voltar ao Web.com Tour e refazer usa carreira no golfe dos EUA

por: Ricardo Fonseca

Num dia em que fez hole-in-one – mas também um triplo bogey – Alexandre Rocha fez sua pior volta da semana para perder 19 posições e terminar empatado em 39º lugar no Peru Open, torneio do PGA Tour Latinoamérica encerrado neste domingo no campo do Los Inkas GC, em Lima. Mesmo assim, Rocha, que somou 284 (71-70-69-74) tacadas, quatro abaixo do par, subiu de quarto para terceiro lugar no ranking do circuito que vai dar cinco cartões para o Web.com Tour, após o torneio de encerramento da temporada, o Latinoamérica Tour Championship, dentro de duas semana, em Porto Rico.

Rodrigo Lee, ao contrário, fez sua melhor volta da semana no domingo para somar 281 (70-71-72-68) tacadas e terminar como o melhor brasileiro em lima, em 26º lugar. Rafa Becker, que também passou o corte, não jogou tão bem como precisava no final de semana e terminou empatado em 50º lugar, com 287 (69-70-76-72), uma abaixo. Com isso, Becker, que terminou em 65º no ranking de prêmios, e Rodrigo, o 86º, perderam seus cartões do circuito.

Veja, ao lado, o ranking do PGA Tour LA faltando apenas um torneios e a disputa pelos cinco cartões para o Web.com Tour

(Parágrafo atualizado) Agora, para jogar em 2016, tanto Becker, como Rodrigo, terão que reconquistar os cartões. Becker, que terminou no grupo do 61º ao 70º lugar do ranking tem direito a jogar a final da Série de Desenvolvimento, o circuito de acesso ao PGA Tour LA, de 7 a 13 de dezembro, em Quito, no Equador, onde estarão em jogo 15 cartões: cinco plenos, cinco com isenção para o primeiro semestre e cinco condicionais. E todos podem jogar em uma das três seletivas para o PGA Tour LA, em janeiro. As inscrições estão abertas. Rogério Bernardo, que nem jogou os torneios finais por falta de dinheiro para viajar, e terminou em 183º do ranking, também perdeu seu cartão.

Hole-in-one – Rocha, que começou a volta final em 20º lugar embocou de primeira no buraco 6, par 3 de 164 jardas, com vento contra, onde bateu um ferro 7 suave, para fazer o segundo hole-in-one da semana, seguindo o americano Vince India que fez outro na sexta-feira, no buraco 17. Depois disso Rocha devolveu quatro tacadas nos buracos seguintes, com bogey no 7 e triplo bogey no 9. Ao todo ele fez um hole-in-one, quatro birdies, cinco bogeys e o triplo num dia de emoções e resultados regulares.

Rocha foi beneficiado na corrida pelos cinco cartões para o Web.com Tour pelo argentino Tommy Cocha, que não passou o corte e caiu de terceiro para quarto no ranking, e pelo porto-riquenho Rafael Campos terminar apenas em 37º, uma tacada à sua frente, e cair para quinto no ranking. Mas a diferença entre os três é pouca, apenas US$ 614, o que deixa em aberto o disputa das vagas para o Web no torneio final, que paga US$ 200 mil em prêmios, sendo US$ 36 mil para o campeão, o que torna possível que qualquer um dos 29 primeiros mergulhe nos Top 5 com uma vitória em Porto Rico. Mas Rocha, que precisa ser superado por três jogadores para perder o cartão, está cada vez mais perto de retornar ao circuito principal.

Cartão integral – O mexicano Rodolfo Cazaubón, que superou o americano Kent Bulle no primeiro buraco extra em Lima, após empate em 20 abaixo, para se tornar o único jogador da história do circuito a vencer três vez na mesma temporada ampliou sua vantagem na liderança do circuito, mas não tem ainda o posto de número 1 assegurado, o que lhe daria o único cartão integral dos cinco para o Web.

Cazaubón aumentou sua vantagem sobre Bulle de US$ 4.089 para US$ 16.689, mas o americano vem de uma vitória e três vice-campeonatos na temporada e ainda pode ser primeiro do ranking, sobretudo se continuar o desempenho que lhe de três Top 2 consecutivos, com o título do Aberto da Argentina, o segundo lugar no Personal Classic e agora no Peru Open. Ele também perdeu num tríplice playoff no Rio para Rocha.

Brasileiros na final – Daniel Stapff, da equipe YKP/Azeite 1492 de golfe, não passou o corte por uma, mas terminou o ano em 33º do circuito e será o único brasileiro, além de Rocha, no torneio final que vai reunir apenas os 60 primeiros do ranking, que mantiveram seu cartão, de 3 a 6 de dezembro, no Dorado Beach Resort, em Porto Rico. Mesmo vencendo Stapff não tem como terminar o ano como Top 5, mas pode ainda ser Top 10 e, com isso, ganhar vaga na final da Q-School, o que lhe garantiria ao menos um cartão condicional para o Web em 2016.

  • Onde Jogar

    Como chegar. Dicas de hospedagem e alimentação. Preços e serviços

  • Turismo

    Você só tem até esta 2ª feira, 3 de junho, para se inscrever no Sul-Americano Sênior

  • Golfe 2016

    Ranking Mundial: Latino-americanos ganham posições e já são 16 entre os Top 500


  • Newsletter

    Golfe.esp.br - O Portal Brasileiro do Golfe

    © Copyright 2009 - 2014 Golfe.esp.br. Todos os direitos reservados