Ranking Mundial Amador tem ascensão inédita de quase todos os brasileiros da lista, nesta semana

19/09/2018

24 dos 27 ranqueados ganharam posições, com destaque para Andrey Xavier, novo nº 1 do Brasil

Andrey Xavier, do Belém Novo (RS) é o novo número 1 do golfe brasileiro

por: Ricardo Fonseca

Num movimento inédito, 24 dos 27 brasileiros que tem pontos no ranking mundial de golfe amador (WAGR) ganharam posições na lista divulgada nesta quarta-feira, com base nos torneios da semana anterior. Alguns subiram mais, mas o destaque é o gaúcho Andrey Xavier, do Belém Novo, que venceu dois torneios, o Aberto do Estado do Rio Grande do Sul, no último domingo, e o Aberto do Estado Rio de Janeiro, duas semanas antes, passando, neste período, da 1075ª colocação, para a 862º, tornando-se o terceiro brasileiro mais bem colocado do WAGR e o novo número 1 do Brasil.

Herik Machado, brasileiro mais bem colocado do WAGR havia apontado Andrey Xavier como o golfista que iria sucedê-lo como líder do ranking nacional, que ele liderou por quase três anos. A profecia por fim se realizou após sua vitória no Rio Grande de Sul, no último domingo, embora a Confederação Brasileira de Golfe não tenha ainda atualizado a lista que leva em consideração os seis melhores resultados do último ano, mais o Amador do Brasil.

Andrey, o novo nº 1 – O coreano Jinbo Há ainda aparece como líder após o Aberto do Rio de Janeiro, com 196,5 pontos, mas assim que a tabela for atualizada ele perde 32 pontos do Aberto Rio de 1º a 3 de setembro de 2017, que caducam, e ele fica com 164,5 pontos referentes a cinco torneios (não tem um sexto), mais o Aberto do Brasil. Andrey, por sua vez, que ainda aparece em segundo, com 151 pontos, mas ganha 32 por seu título em Porto Alegre, e descarta 8, passando a somar 175.

Mesmo sem jogar, Herik subiu nove posições no WAGR onde aparece como 122º colocado na lista desta semana. Herik está treinando há dois meses nos EUA e só parou uma semana para defender o Brasil no Mundial Amador. O segundo do ranking mundial é o paulista Fred Biondi, radicado nos EUA, que veio ao Brasil jogar os torneios profissionais do PGA Tour Latinoamérica e, ao não passar o corte no São Paulo Golf Club Championship, marcou pontos inferiores à sua média e caiu três posições esta semana, para ser o 522º colocado.

Destaques – Tiago Lobo, outro que mora nos EUA, é o quarto da lista, em 937º lugar, depois de subir 37 postos esta semana graça aos pontos que conquistou no UTSA Lone Star Invitational, da NCAA. Esses são os quatro brasileiros Top 1000 do WAGR. Há ainda outros seis brasileiros entre os Top 2000.

O brasileiro que mais subiu no WAGR (452 posições), foi Octavio Villar, o Fanta, que ficou em terceiro no Aberto do RS. O segundo foi o também gaúcho Matheus Balestrin (325), por ter sido vice-campeão no RS. Ulisses De Toledo Junior foi o terceiro brasileiro que mais subiu (155) por seu 10º lugar na Battle in The Big Easy, da NCAA. Dos três que caíram, os outros dois são Paulo Vitor Mattos, que não compete há mais de um mês, e Ivo Leão, que só jogou dois torneios do WAGR em 2018.

  • Onde Jogar

    Como chegar. Dicas de hospedagem e alimentação. Preços e serviços

  • Turismo

    Golfe e Música em Trancoso: reserve já e não perca os mais concorridos torneios do ano

  • Golfe 2016

    Jogos do Rio 2016: seis medalhas para seis países diferentes coroam o sucesso do golfe olímpico


  • Newsletter

    Golfe.esp.br - O Portal Brasileiro do Golfe

    © Copyright 2009 - 2014 Golfe.esp.br. Todos os direitos reservados