Tiger Woods junta-se a esportistas famosos no caso de George Floyd

02/06/2020

Protestos contra assassinato de negro pelo polícia espalham-se pelos EUA

Manifestação com a placa Black Lives Matter (Vidas Negras Importam) Foto: Afri

por | Ricardo Fonseca

Tiger Woods tornou-se o mais recente esportista de destaque a se pronunciar sobre o assassinato de George Floyd, o negro que apesar de algemado e imobilizado foi morto por asfixia pela polícia de Minneapolis, nos EUA, há uma semana, gerando protestos e tumultos que se espalharam pela maioria dos estados americanos. Nesta segunda-feira, 1º de junho, à noite, Tiger, campeão de 15 majors, postou a seguinte declaração em sua conta no Twitter.

   … continua abaixo da imagem



 

“Meu coração está com George Floyd, seus entes queridos e todos nós que estamos sofrendo agora. Eu sempre tive o maior respeito pela aplicação da lei. Eles treinam tão diligentemente para entender como, quando e onde usar a força. Essa tragédia chocante claramente cruzou essa linha. Lembro-me dos distúrbios de Los Angeles e aprendi que a educação é o melhor caminho a seguir. Podemos defender nossos pontos sem queimar a própria vizinhança em que vivemos. Espero que, por meio de conversas construtivas e honestas, possamos construir uma sociedade mais segura e unificada.” – Tiger Woods em seu Twitter.

Cenas da infância – Woods, hoje com 44 anos, cresceu na área de Anaheim, no sul da Califórnia, e tinha 16 anos quando os manifestantes foram às ruas de Los Angeles, em 1992, em protestos contra a absolvição de policiais acusados ​​de usar força excessiva em Rodney King, um negro trabalhador de construção civil que na noite de 3 de março de 1991, sob acusação de dirigir em alta velocidade, foi detido e violentamente espancado pela polícia de Los Angeles.

A absolvição dos policiais do caso King, em 29 de abril de 1992, por um júri formado por dez brancos, um negro e um asiático, provocou uma das maiores ondas de violência da história da Califórnia. Foram três dias de confrontos, incêndios, saques, depredações que resultaram em 58 mortes, deixaram mais de 2,8 mil feridos, destruíram 3.100 estabelecimentos comerciais e causaram prejuízos estimados em mais de 1 bilhão de dólares.

Mudança – Durante quase toda a sua carreira, Woods esquivou-se de comentar questões sociais ou políticas durante sua carreira, optando por criar uma Fundação com programas de acesso à faculdade para jovens carentes, que já atingiu 1 milhão de crianças. Manifestações como essa de Tiger sobre o assassinato de Floyd são raríssimas.

Desta vez, ao dizer que a polícia passou dos limites, Woods se junta a outros importantes nomes do esporte, como LeBron James, Stephen Curry e Lewis Hamilton, entre outros, que vêm se manifestando contra o racismo e contra a detenção e indiciamento de apenas um dos quatro policiais envolvidos, sob a acusação mais leve de homicídio em terceiro grau (doloso, sem intenção de matar).

  • Onde Jogar

    Como chegar. Dicas de hospedagem e alimentação. Preços e serviços

  • Turismo

    Você só tem até esta 2ª feira, 3 de junho, para se inscrever no Sul-Americano Sênior

  • Golfe 2016

    Ranking Mundial: Latino-americanos ganham posições e já são 16 entre os Top 500


  • Newsletter

    Golfe.esp.br - O Portal Brasileiro do Golfe

    © Copyright 2009 - 2014 Golfe.esp.br. Todos os direitos reservados